sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

A polêmica do aborto



A corte do Rio de Janeiro revogou a prisão preventiva das pessoas de uma clinica que estava fazendo abortos, então isso gerou muita discussão, de pessoas mantendo a posição do governo ser contra, e de pessoas a favor a legalização do aborto... E isso foi para o publico, milhares de pessoas estão agora nas redes sociais discutindo sobre isso...
Aborto é crime, e a pena é de 1 á 3 anos de prisão, menos em casos de criança com má formação, gravidez de risco e estupro



Mesmo tendo esses casos que é permitido o aborto, não é algo fácil de acontecer o procedimento do aborto (mesmo nesses casos aonde é permitido), já ouvi casos de meninas que não conseguiram a tempo e acabaram tendo o bebe (bebe nasceu doente ou um dos lados ou ambos morreram), aborto é visto com muita negatividade, pois estamos falando de algo que pode se tornar uma criança, e é forte a proteção que temos com crianças...
Existem pessoas que consideram que o aborto não é uma decisão do governo, e sim individual, que o governo proibir é uma agressão a liberdade da mulher...

Eu trouxe aqui alguns pontos, pra vocês pensarem e afirmarem seus lados, e então discutir sobre...

(eu estou com a cabeça pesada por causa de um alguém por ai que nem ao menos quer ter uma conversa para então resolvemos nossos problemas, então sinto muito por eu não conseguir deslizar um texto agradável, vai ficar quebrado isso)

* Leis já não são mais baseadas em crenças e nem no que uma parte acha, mas sim em necessidade, por exemplo, se umas pessoas passarem em uma rua e a maior parte delas bater a cabeça em um poste... O poste é removido e provavelmente proibido de por outro no lugar... Porque machucou pessoas, e logo o bem estar e a saúde foram prejudicados... Não importa se o poste é visível, se aquelas pessoas são tontas e descuidadas, mas sim a saúde das pessoas... O caso é, existem mulheres morrendo em clínicas clandestinas, mulheres infelizes, gravidez de risco, gravidez de acéfalos e etc... Um alerta há anos vem sendo feito, mulheres vem morrendo, mulheres não querem ser mães, mudança da mentalidade da media, e então mudanças e leis acontecem...

* Aborto é tecnicamente interromper uma gravidez, isso que dizer que, tem uma vida sendo gerada, essa vida é dependente ao corpo da mulher, e ela para essa gestação, e a vida morre...

* Todo mundo sabe o que acontece quando se faz sexo, você engravida...

* Porém os métodos de proteção e anti-contraceptivos não são 100%, nenhum, pílulas do dia seguinte podem falhar, tem mulheres que os anti-concepcionais falham, camisinhas podem estourar e uma caralhada toda, nenhum é 100% eficaz, isso quebra o argumento que a mulher "abriu as pernas, não se preveniu, tem que cuidar da criança"... É serio gente, tem mulher que tem problemas de saúde que faz com que anti-concepcionais ou não funcionem, ou as prejudiquem!

* O que é uma "vida" pra você? A lei poderá considerar depois dos 3 meses de gestação, pois até esse tempo o cérebro não esta formado... Não existe o sistema nervoso, não existe atividades cognitiva, não existe atividades cerebrais, não existe pensamentos e nem dor antes dos 3 meses... Agora depende de você, existe uma vida ali? O que você considera uma vida? Mas não é inteligente, não sente, não pensa... Dai depende de você acreditar em almas ou dar valor o que pode se tonar... Mas não tem "algo" ali, pode se tornar!! Mas até 3 meses, "algo" ali não existe... Apenas está se formando
** É considerado morte de alguém quando acontece a "morte cerebral", então a vida é nesse sentido, o "algo" ali, é a atividade cerebral, mesmo com o coração batendo... Até se você reparar, vai ver que são órgãos substituíveis, menos o cérebro (já ouviu falar em doação de órgãos e como funciona, se caso o coração significa a vida de alguém, doação de órgão deveria ser proibida, pois dá para manter batendo, mesmo depois da morte cerebral... Mas a pessoa não vai "funcionar", nunca mais, sem cérebro a pessoa não funciona)
(feto de vários animais)


* Aborto é uma escolha (tem casos que a menina é forçada, mas aqui vamos desenhar como uma escolha), ninguém vai passar a te obrigar, as pessoas não vão ser obrigadas a abortar, se existir e você for contra o corpo é seu, você pode dizer não, a lei só vai garantir que quem quiser abortar vai poder

* Você não sabe o que a criança pode ser, isso depende da criação, lugar de nascença e dos genes, por isso o argumento que "pode virar bandido e por isso abortar seria uma boa opção" fica meio sem sentido, têm pessoas que nascem em lugares pobres e violentos e se tornam pessoas brilhantes
** Sobre aborto diminuir mendigos e ladrões da para relevar como algo que pode acontecer, já que parte dos ladrões são filhos de mulheres que não tiveram condições de criar, ficaram sem tempo para educar a criança e então trabalhar, ou não tiveram condições psicológicas para educar e a criança ficou na rua, se revoltou e se tornou um problema para a sociedade

* Sim, estão "matando" uma "vida", mas essa vida não sabe que existe e nem vai sentir dor, mas sim, estão interrompendo a vida de ter essa chance

* Criança não tem que ser castigo, você quer a vida, respeite a vida, quer que ela cresça como um castigo? O castigo pela geradora dar? Dai ser obrigada a cuidar da criança? Cade o respeito pelo bem estar da mulher e da criança
** A vida da mulher vale menos da criança? Pela criança ser inocente?

* Infelizmente nem todas as mulheres se transformam realmente em "mamães" ao terem filhos, ou seja, elas não criam amor instantâneo pela criança, sim, ter amor pela cria é algo biológico (sim, é sim, senhoras feministas agressivas), rola toda aquela coisa química e tal, o cheiro do bebe também ajuda a puxar afeto, mas... Falha, pode ser um problema, depressão pós parto ou simplesmente a mulher não tem vontade de ter o bebe, não sente empatia...

* Bebes indesejados tem sim chances maiores de ser maltratado e crescer jogado de lado, já bebes desejados são bem mais cuidados... É uma justificativa? Depende, tem gente que cresce jogado e não fica amargurado, mas tem gente que fica sofrendo a vida toda por se sentir rejeitado
** Crescer rejeitado pode influenciar a pessoa a buscar um caminho ruim
*** Sua experiência não vale, é experiência individual, não conta para outras crianças, se caso você foi indesejado, mas teve sorte no futuro

* Casas de abrigo de crianças são um inferno! Só as crianças consideradas bonitas ganham um lar, o resto fica jogado e pode até sofrer abusos até conquistar maior idade... Entre ficar em um abrigo sofrendo a vida toda e não nascer...

* Aquele argumento de que as pessoas se importam mais com o feto do que com o bebe nascido é valido!! Porque é verdade, tem gente que quase invade o espaço de uma pessoa para impedir que ela faça, mas depois de nascido, as pessoas, só faltam chutar... Eu entendo que rola a questão de as pessoas vem o interromper da gravidez como matar o bebe, mas fechar os olhos depois de nascido e jogar o problema para a "sociedade" é hipocrisia sim (pois você só protegeu aquela vida quando era fácil, e quando uma maioria considerava certo proteger, agora que virou um problema real finalmente, finge que não é da sua conta, não faz parte do seu corpo)

* O corpo pertence a tal pessoa, existe uma vida ali, mas é dependente ao corpo daquela pessoa, a vida poderá se tornar independente, mas nesse momento ela é dependente a pessoa e as suas decisões

* Se seu argumento de contra é apoiado a um deus, saiba que são suas crenças, a pessoa não é obrigada a viver a partir disso... E a bíblia fala algo de que quando ver pessoas queimando ou pecando é para ficar na sua e prosseguir no seu caminho sagrado... Você não pode impor o que você acredita a outras pessoas


* Pode existir sim pessoas que passem a usar como método anti-conceptivo, mas isso não se tornará algo decorrente, pois existem pessoas que são irresponsáveis (sobre remédios), mas não deixam a consequências aparecerem, ou seja, faz sexo sem cuidado, mas não deixa a criança existir... Mas são algumas pessoas, a maior parte das mulheres tem uma natural compaixão, se legalizar até diminua a frequência, pois vai criar uma consciência dos acontecimentos, já que isso não vai mais ficar debaixo dos lenços, as pessoas finalmente falarão disso quando o tabu acabar... Mas pessoas irresponsáveis como aquelas vão existir sim

* Também isso não vai parar as conhecidas como "parideiras", que tem um monte de filhos para ganhar auxílio do governo

* Ninguém é obrigado a aceitar, a ver como algo positivo e respeitar a ideia, é necessário tolerar certas coisas, se você descobre que alguém fez e querer se afastar da pessoa é direito seu, como de condenar, ver como algo errado e até se sentir ofendido... porém quando se trata do corpo de outras pessoas, você não pode impedir ou forçar

* O argumento das plantas é inválida, plantas não tem cérebro, também não tem sistema nervoso, e não sabem que existem, mas nós não derrubamos todas, pois as plantas fazem parte do nosso eco sistema

* Animais e insetos tem cérebro, maior parte não pensa duas vezes em matar, ué, já que colocaram nosso eco sistema nos argumentos, porque não os animais e insetos?

* Sim, a criança não tem culpa de nada, ela foi gerada aleatoriamente, não tem culpa das escolhas da mãe e nem do pai

* Se é uma vida que tem "algo" pra você mesmo sendo um feto... Masturbação e amebas deveriam ser consideras especiais, não acha? Pois também não existe um cérebro, são apenas células, mas é "vida"


* Gravidez de um estupro pode aborto, e de sexo consensual não? Então damos valores as vidas? Se é vida só por existir, quem seriamos nós para dar valor a elas? O futuro bebe de um estuprador e sua vitima não tem valor nenhum?... Ou esse argumento de baseia em escolha, mas cai em criança ser castigo...

* É sim mais útil ter preocupação com uma criança nascida do que com um feto, pois crianças nascidas são a futura geração, e é um tanto valido se você protege a vida, proteger a vida depois de nascida e o bem estar dela

* O feto é um bebe em formação, ainda não é um bebe, é a fase embrionária da formação de um bebe

* Engravidar não é uma escolha direta, é uma consequência natural que você não escolhe, acontece, você não controla esse acontecimento do corpo... Você escolhe fazer sexo, mas não isso... É como correr rápido contra a parede, você escolhe correr rápido, agora bater na parede e sentir dor é consequência... Você pode usar algo para frear antes do tempo (desenhando a proteção) e não bater, mas se bater, você vai querer que a dor pare o antes possível

* Pessoas pararem de usarem camisinhas e substituírem por aborto é algo meio absurdo, aborto não é algo fácil, pesquise, é fisicamente e emocionalmente difícil, não dá para fazer toda hora

* Investir em palestras para espalhar sobre métodos contraceptivos ajudariam mais que legalizar aborto? Mano, todo mundo sabe o que é camisinha, pílula do dia seguinte e etc. Menina de 10 anos sabe, engravida ou por falha no método, ou porque é inconsequente
** Eu acho sim que as pessoas tem que aprender a lidar com consequências, é fácil fazer sexo, difícil é o depois... O problema é que estamos falando de minutos que durarão uma vida toda, minutos que poderão se tornar uma pessoa que pode sofrer por causa... De uns minutos...


* A mulher pode mudar de ideia, pode ficar assustada nos primeiros meses e então passar a amar a criança... E se caso fizer o aborto, se arrepender amargamente em seguida... Isso ai é uma consequência direta de uma escolha, se caso você abortar, aquela vida não vai mais se desenvolver, nunca mais

* Células de vida em marte comprovam vida celular em marte, não vida inteligente em marte... Agora voltando a falar do útero... Na Terra...

* Seu deus permite crianças esfomeadas e abusos no mundo, mas não aborto, por que?


* Extinção humana está bem longe de acontecer, a maioria é contra, não vai ser dai que vai acontecer isso

* Ter DNA humano não faz algo humano, cabelo e unha tem DNA humano, e não é uma pessoa

Eu não pessoalmente não me vejo fazendo um aborto... Mas sou a favor do direito de escolha de uma mulher, acho que isso deve ser decisão da pessoa, a dona do corpo, se o bebe vir, que seja desejado, que a mulher, em seu corpo, decida isso...
Ou seja, a ideia não me agrada muito, mas eu compreendo um tanto de ciência, e respeito e tolero o espaço alheiro


A ideia do aborto em relação a bebes mal formados para mim sempre foi uma boa (e se você ver a maior parte das mulheres decide ter o bebe mesmo assim, prova que o aborto não vai virar moda), estupro também é algo que faz a criança se tornar indesejável, já que lembraria o agressor a vida toda, e gravidez de risco aonde a mulher e a criança pode morrer... Precisavam tornar essa parte mais segura e eficaz


Acho que cada um tem direito de respeitar ou condenar... Quando alguém diz para si que é errado, é assassinato de uma vida, é meio que um direito de uma pessoa considerar aquilo algo negativo na escala que suas convicções a guiar, mas também acho que se alguém decidir que o aborto é uma solução, é direito também


Eu acho também que homem pode sim dar opinião sobre isso, mesmo não tendo útero, e nunca saber o que é carregar uma vida diretamente dependente ao seu corpo, pois fazemos parte de uma sociedade e homens fazem parte delas, e homens podem ser pais, que tem uma importância enorme na vida de uma criança, acredito que eles podem ser contra ou a favor, conversar, se posicionar e dar concelhos... Mas não podem impedir diretamente


Eu acho que abandonar uma criança é pior que abortar um feto, pois abandonar é jogar uma vida formada no mundo de uma forma cruel, e aborto é interromper a formação de algo que pode se tornar uma criança... Homens que fazem isso com suas mulheres são pessoas péssimas, mesmo ele não querendo o bebe, eu sei que isso cai de frente com a questão da mulher poder decidir se vai ser mãe e o homem não (a mulher decide se vai continuar a gravidez e o pai aceitaria), e isso merece discussão, mas lembre-se que depois de formado e nascido já tem toda a formação cerebral, já sente dor como qualquer um... E mulheres que largam crianças também são péssimas...


Aborto legalizado não vai resolver os problemas de natalidade, ainda vai existir pessoas pobres que vão ter filhos descontroladamente, a lei só vai garantir o direito de escolha da mulher
Depois de 3 meses ai sim vira crime, porque já é uma vida que esta sendo formada


Eu acredito que aborto não deve ser oferecido em clinicas pública, por 3 fatos, a higiene publica é péssima, nem todo mundo é a favor, e não vão querer seu dinheiro investido nisso (tem que respeitar o público, se existe uma quantidade que não quer, o dinheiro público não deve ser usado nisso) e que é uma escolha direta da mulher... Então a mulher deveria pagar pelo procedimento em clinicas particulares


Lembre-se que se um dia se tornar realmente real, você nunca será obrigado a fazer isso, eu entendo que pode doer para algumas pessoas a ideia da morte de crianças, ninguém gosta de imaginar bebes morrendo (mesmo que a criatura não te deixe dormir, você espera que a mãe machuque o pé na quina da mesa, mas nada ao bebe), mas isso é uma questão de saúde pública, existe uma quantidade considerável de mulheres que fazem isso e estão adoecendo...


Se quiser discutir comigo, vote no Poll (esse negocio que normalmente fica ai em baixo, mas as vezes buga, e como eu estou no celular não dá para concertar), deixe um comentário ou envie um e-mail, gosto de ler sobre posicionamentos, (sem agressividade) e então encontramos o melhor
Eu estou aqui para ouvir o que vocês acham...



6 comentários:

  1. Eu vou ser bem direta, sou contra o aborto, não por causa de religião, opinião da maioria ou porque se trata de uma vida, mas porque o aborto acaba com as possibilidades de alguém conhecer as belezas e amarguras da vida e se tornar alguém. Porém, não ligaria se o aborto fosse legalizado. Agora, vamos prosseguir com a minha redação pro ENEM:
    Uma vida vai muito mais além de ser alguém que apenas respira e pensa.
    Vai em um orfanato com um bando de crianças tristes. Mesmo que elas estejam passando por inúmeros problemas, muitas prefeririam continuar vivas na miséria do que terem morrido antes de conhecer o mundo, porque mesmo que a vida e a nossa sociedade sejam uma merda, tem algumas coisas que ainda fazem valer a pena continuar vivo, sem mencionar que elas ainda têm esperanças de tempos melhores.
    Se a mulher não estava preparada psicologicamente nem emocionalmente, nem tinha condições sociais ou econômicas e ou nem havia achado um parceiro que se responsabilizaria caso ela engravidasse... Então por que ela quis se arriscar mesmo sabendo que se ela engravidasse daria merda pra ela e pra cria? Vou soar bem rude agora, mas pelo menos ela deveria ter encontrado um parceiro que não a abandonaria ou ter uma família acolhedora que a apoiasse.
    De boas mulheres serem a favor do aborto, mas pelo menos a grande maioria delas deveriam pensar mais nas consequências e terem uma opinião absolutamente formada.
    Têm inúmeros casos de gurias menor de idade engravidando e procurando clínicas clandestinas pra abortar antes que os pais descubram, algumas abortam e falam sobre abortar como se fosse a coisa mais tranquila do mundo (já conheci gente assim, uma delas era até "amiga" minha). Quem somos nós, meros côcos do mundo pra decidir quem pode viver e quem não?
    Por que têm crianças trepando e falando sobre assuntos impróprios quando elas não sabem nem limpar a própria bunda direito? Onde estão os pais dessas criaturas? Cadê a educação e respeito? Tudo ficou mt vulgarizado hoje em dia, até mesmo vidas, e tudo se resume a coisas fúteis e triviais.
    Chega a ser engraçado porque tem muita mãe no mundo que teve todos os motivos pra abortar e não abortou, porque sabia que apesar dela ser responsável por aquele ser ela não era responsável por aquela vida, não era ela quem decidia como aquela vida deveria morrer nem quando. Elas decidiram arcar com as suas consequências e criaram essas pessoas, e muitas dessas pessoas criadas hoje se colocam a favor do aborto sem nem cogitar que elas poderiam ter sido abortadas.
    Se o Estado fizesse seu papel, desse boa educação nas escolas, fizesse hospitais e postos de saúde que prestassem, conforto e comida em abrigos e orfanatos, e programas pra diminuir crimes, drogas e etc, aumentasse a consciência das pessoas pra assuntos mais delicados e tals... Resumindo: Se o Estado tomasse vergonha na cara, não teria a necessidade de abortar. Mulheres poderiam simplesmente parir a criança em um bom hospital público (Hospital Utópico) e seguir com suas vidas. A criança seria levada a um orfanato onde seria cuidada e receberia educação pra se tornar alguém na vida responsável por si mesmo. Mas tudo isso é em teoria, nada funciona na prática e na nossa realidade atual.
    Quanto ao estupro... Mais pessoas deveriam frequentar psicólogos e psiquiatras, existe castração química e tals... Falar sobre estupro me dá ânsia de vômito... Enfim, eu acho que abortar em caso de estupro varia de mulher pra mulher. Seria uma atitude muito nobre se ela não abortasse nessas circunstâncias, mas são poucos que têm uma sanidade legal pra fazer isso. A mulher que foi estuprada em momento algum concordou ou estava preparada em arcar com as consequências (o filho) geradas por um criminoso, sem mencionar que é uma coisa extremamente violenta e cruel e que pode causar problemas para a mulher e para a criança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo essa parte de dar uma chance para o feto se tornar algo, mas como você mesma observa, não temos recursos o suficiente para apoiar as mulheres e suas crianças...
      E um feto que pode se tornar algo é mais importante que uma mulher feita que tem planos ainda para viver?

      Excluir
  2. Apenas verdades nesse post!!!

    Eu até ano passado me deixava levar por essas paginas baratas hipócritas pra krl "pró vida" (e tambem porque eu fiquei sabendo que uma pessoa da família abortou com chá pra segurar homem e quase morreu, teve que fazer curetagem e tudo mais), mas conforme o tempo foi passando e informação aparecendo eu fui parando pra pensar......ninguém é a favor do ato mas sim da LEGALIZAÇÃO, tanto é que nos países onde é permitido (a grande maioria países desenvolvidos) a taxa de procedimentos feitos DIMINUIU porque as mulheres tem apoio psicológico e não vão até o final, mas tem gente alienada, burra e desonesta o suficiente pra ficar repetindo aqueles dizeres pronto de facebook "assassina", "é uma vida" e ZZzzZZzzZz e acham mesmo que isso vai extinguir a humanidade (kkkkkkkkk???????), que vai virar método contraceptivo, que é só ir lá na clínica e pronto igual nas clandestinas, google ta aí pra todo mundo e ainda tem gente que insiste em passar vergonha se contradizendo, sabe porque?

    1- boa parte desses "pró vida" de facebook não dão a mínima pra crianças ou animais abandonados (eles são tão primitivos que pensam que tão acima dos animais UAHEUAHEUAHE), fecham o vidro do carro ou desviam quando avistam um mendigo ou criança de rua, provavlmente nunca pensaram em adotar (só se for branquinho de olho claro) ou doar pra quem precisa mas se fala em aborto aí ja é NOOOOSSAAAAA assassina vadia etc etc ninguem mandou abrir as pernas bla bla bla, DÁ PREGUIÇA

    2- "vida" não se resume a seres humanos, como eu disse antes essas pessoas hipócritas e egoístas não tão nem aí pra animais e crianças abandonados ou animais em risco de extinção, eu cheguei a ler um verdadeiro ABSURDO comparando o fato de quebrar ou furtar um ovo de tartaruga (provavelmente ameaçada) ser crime e """assassinar""" um feto ser liberado, a burrice é de deixar qualquer pessoa sã EMPUTECIDA, mas se voce discorda mesmo que sem a menor agressividade os "pró vida" mandam no mínimo voce se matar. SUPER COERENTE

    *continua*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem muita gente que defende ou por hipocrisia, pois ensinaram que é errado, mas não ensinaram a ter compaixão quando o "problema" ja criou uma consciência, dai já é problema dos outros... Mas esse pessoal que é agressivo normalmente é religioso, gosta de impor regras que já não fazem mais sentido, se não a morte é o troco... Né, todo mundo merece morrer, todo mundo... Menos eles e quem não está "vivo"
      Tem passagens na Bíblia que tem pessoas que interpretaram como se fosse uma afirmação que ser humano é mais que animal, que tem até animais para comer (são permitidos... Porco não é, "mas pode se quiser")... Pessoal que nega muito a natureza animal, parece que doi aceitar as origens...

      Excluir
  3. Continuando

    3- é aí que a hipocrisia entra em campo: de que adianta voce ser "a favor da vida" e além de tudo o que eu disse antes tbm é à favor da pena de morte? Uma mulher ter direito ao próprio corpo não pode (filho não é castigo) mas se roubam alguma coisinha de nada nem que seja um pãozinho aí "bandido bom é bandido morto"????? O pior é que tão falando sério!!!

    4- a maioria das mulheres que abortam tanto em clínica clandestina ou quando viajam pra fora pra fazer o procedimento de modo seguro é a famosa "mulher de direita": branca, rica, "cristã", ou seja, as que mais "lutam" contra a legalização em redes sociais! E a mulher pobre MORRE! Mas os pró vida acham "bem feito", "mereceu" quando a "abortista" morre, coerencia mandou abraços

    5- aborto é que nem prostituição: SEMPRE existiu e SEMPRE vai existir, nenhuma mulher é obrigada a dar cria, não importa se ela foi estuprada ou se deu pra 25 numa festa, *isso não é da conta de ninguém*, não adianta voce fazer grevinha de fome de 27 horas pra depois postar na internet como voce militou pela causa (ninguém liga amore), não adianta voce xingar de assassina ou mandar se matar, não adianta textão ou comparações ridículas, ninguém ta sendo obrigado a fazer e não é porque voce não gosta de algo que voce pode se achar no direito de se meter na vida da pessoa e querer impor ou proibir algo que não te diz respeito

    O que me dá raiva é que raramente alguém procura saber mais e até mudar de opinião ou respeitar, mas parecem massa de manobra seguindo um rebanho porque """""formadores de opinião""""" ou oportunistas tipo a Sara Inverno que normalmente só resolvem tudo na base da agressividade ou pra ganhar like da manada disseram isso e aquilo aí geral toma aquilo como verdade e atacam com paus e pedras os que se atrevem a questionar. Agora imagina se fosse liberado o porte de arma (uma das coisas que essa galerinha mais quer)!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A coisa da Sara Inverno eu estava lá preparando texto, mas pc já era, e é muita coisa pra eu editar no celular... Mas olha, ninguém gosta dela, ela acha que é o Bolsonaro versão feminina, mas ela é tipo maçã na maionese, o pessoal aceita porque "faz parte" da salada, faz parte do movimento, nem as feministas gostavam dela quando ela era feminista agressiva... Ela é aquela típica pessoa que não consegue ter personalidade, por isso tem que ser extremista e culpar todo mundo, dá pra ver que é forçado, o teatro... Mas tem pessoas na linha dela que alienam pessoas e tem algum perigo social... ela não, ela é a maçã lá, que quando você está mastigando aparece aquele sabor estranho... Hummmm hehehehe
      Pois é, a vida pessoal de alguém é da pessoa, a vagina pertence a mulher, a gente pode opinar ou condenar, mas impedir alguém jamais, os atos e consequências são coisas pessoais quando se trata de uma só pessoa... Mas se intrometer é algo que grupos adoram fazer...

      Excluir

✵ Sou a favor da liberdade de expressão então se expresse como você quiser ✵

❤ Você pode discordar de mim, pode defender sua ideia, mesmo sendo contraria a minha, mas entenda que é meu blog, e eu vou defender minha ideia até o fim. Eu apenas vou recuar caso tenha percebido algum erro ou equivoco meu. Então essa é sua chance, seja claro e aberto. Todos são bem vindo... Menos pessoas sem emocional para lidar com opiniões diferentes e descem a xingamentos e ameaças ❤

☞ Mas evite ser desnecessariamente rude, pois eu respondo os comentários com o mesmo peso da sua, respeito é sempre bom, você pode discordar de mim, eu não sou dona da razão, mas você também não é. Lembre-se, o blog é meu ☜

♛ Evite por spans, se for para vir comentar que seja porque você tem interesse na postagem e não por auto-divulgação ♛

( ͡° ͜ʖ ͡°) Comentários sexualmente explícitos e vulgares são excluídos ʕ・ิɷ・ิʔ

✎ Existe uma opção de receber respostas pelo e-mail evitando ficar visitando meu blog para ver se obteve resposta (e evitar gerar números falsos), o nome é “notifique-me”, as respostas irão para o seu e-mail (para desabilitar ficar recebendo respostas, a opção está no e-mail)

⚛ Isso é um blog de opinião pessoal. Não é "site de noticia", não é propriedade de ong ou empresa comercial, logo não precisa ser imparcial ou seguir alguma regra de alguma empresa ou pessoa privada alheira. Eu sou apenas uma pessoa aleatória, sem importância social, que escreve nas horas vagas ⚛

"EU DISCORDO DO QUE VOCÊ DIZ, MAS DEFENDEREI ATÉ A MORTE O SEU DIREITO DE DIZÊ-LO" - Voltaire

Mais regras aqui

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...