segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Duas crianças e um copo de cerveja


Eu estava em uma festa de casamento, e num tédio enorme...
A comida não estava tão boa, então eu resolvi por um molho que parecia ser leve e acabei estragando mais ainda...
Então eu resolvi me levantar e ir para o banheiro.... Pois sempre que eu me sinto entediada eu vou no banheiro ficar retocando a minha maquiagem pesada (e piorando mais a situação)
E na porta eu vi algo que me deixou bem incomodada...



Tinha duas meninas quase que impedindo a passagem, eram bem jovens, creio que na faixa de 12 anos... elas estavam dando risadinhas e com uma expressão no rosto que eu não sabia decifrar, eu fui me aproximando devagar, na esperança que elas me vissem e educadamente dessem passagem sem eu precisar falar alguma coisa, eu já estava horas em silêncio e não queria quebrar o silêncio por causa de mini mulas empacadas... E então as meninas deram um tanto de espaço... E passaram a me encarar com um olhar muito estranho, e as risadas aumentaram...
Eu imaginando que era implicância com a minha aparição e direcionei o olhar para elas... Foi quando eu percebi... O que elas queriam que eu percebesse... As meninas estavam com garrafas de cerveja na mão, quando elas viram que eu vi, passaram a tentar engolir aquilo... Eu tinha conseguido entrar, não haviam espelhos no banheiro, e todas as cabines com os vasos estavam ocupadas, eu ia embora, mas eu decidi fingir esperar e observar as meninas... Foi trágico e engraçado...

Elas estavam escondidas? Acho que não, elas ficavam tampando a passagem e acabava que cada mulher que entrava reparava no que elas estavam fazendo, e quando alguém olhava haviam risadas e goles forçados...

Oh, elas não estavam gostando do líquido, cada gole era como um cavalo manco tentando atravessar um riacho num dia de chuva (tenta imaginar a cena), os olhos delas enchiam de lagrimas enquanto elas tentavam empurrar o liquido para dentro, mas então esse olhar duro se transformava em satisfação, tirada dos olhares que elas conquistavam, elas sabiam o quanto aquilo era chocante e errado, elas conseguiam a tal atenção adulta, e tudo parecia valer a pena para elas

Eu estava lá, com meu vestido de 80 reais, que eu comprei na promoção com 50% de desconto, deixando três pessoas passarem na minha frente, só para observar aquela cena...

Ninguém parou as meninas, apenas se afastavam e ficavam comentando a cena com outras mulheres... no máximo em voz alta era um "nossa...", "o que é isso!?"... Mas ninguém se moveu.... Os cochichos, os olhares tortos... E as risadas das meninas... aquela era a real merda daquele banheiro
(eu estava gostando? Que tipo de sociopata você acha que eu sou? Hehehe)

Não sei o que me deu, então eu decidi encarar as meninas, com um olhar bravo e direto, tentando mostrar indignação e desaprovação... Eu vi um mini susto no olhar de uma... E umas risadas nervosas e sem graça... Eu notei você, e eu desaprovei, quer esse tipo de atenção? Eu pensei e tentei demonstrar em minha linguagem corporal.... Elas começaram a demonstrar desconforto, e então esconderam a garrafa de mim, eu pensei em ir até lá, então virei meu corpo na direção enquanto mantinha meu olhar de urubu as secando... elas ficaram desconcertadas e se afastaram e sumiram.... Eu espantei aquele mini show...

Uma das garrafas ficou no chão, e estava quase cheia... Era da menina menor, a que parecia ser mais nova, ela ficava meio que se escondendo atrás de menina maior, seguindo os passos dela, até as risadas vinham depois...

Eu fiquei indignada, mas decidi voltar para minha mesa... no meio do caminho vi uma das meninas perto de uma adulta em uma das mesas, será que era a mãe dela?

Eu tive vontade de ir até lá e falar alguma coisa, mas mil coisas vieram na minha cabeça, que talvez a mãe saberia, pois não era possível, tanta gente na festa e ninguém avisou... E o barraco que isso poderia dar e então ao invés da noiva eu seria o centro da festa...

Você sabe como é, pais desse tipo de criança protegem o pirralho mesmo que esteja errado, passando a mão na cabeça, até que a própria cria coma seu braço numa demonstração mais avançada de rebeldia, que cresceu debaixo das asas de ferro enferrujado de pais covardes, que destroem um mundo pela criança e não tem coragem nenhuma de dizer um não para o filho...
Até porque eu estaria constrangendo a pobre menina, a menor de idade que não sabe o que faz, e eu, uma adulta com cara de criança, deveria tomar conta minha própria vida
E aquilo não é um problema direto meu...

O que há de graça naquilo? Em ficar lá, semi exposta, se drogando, chamando uma atenção confusa, entrando num mundo doente? Qual a noção que elas têm do que estão fazendo?
Uma das garrafas ficou para trás, mas a da garota que se obrigou a dar mais goles se foi junto com ela... Junto com sua vergonha, que era seu orgulho a uns momentos atrás...
...
Meninas acham interessante ficar animada através do álcool... Mas ninguém gosta de gente bêbada... Bêbado chora, perde o controle, perde a consciência, perde a noção... Os jovens se forçam a acreditar na imagem do bêbado social, e ignoram o bêbado destruído, como se isso nunca pudesse acontecer com elas... Então vai lá, cria essa conexão emocional com a bebida, desde cedo, busque esse tipo de atenção e se vicie nisso, e veja que o bêbado destruído, aquele que volta arrastado para casa, será uma realidade irreversível

Eu queria que cada jovem no mundo, aqueles que estão começando a dar os primeiros goles, soubessem como é ter um vício que te consome por dentro, que te impede de dar um passo para frente sem voltar para o ponto limitado que o vício cria, soubessem o que é perder a saúde e perceber quando é tarde demais... Oh, vai imbecil, vai nessa ideia de que esse lado não existe, vai atrás de diversão e aceitação barata, encha a cara e modifique todo seu corpo para depender de uma quantidade alta de álcool para se sentir vivo
(essa imagem é muito triste, se olha muito tempo dá vontade de chorar)

Queriam que tivessem noção do que é ter um viciado em bebida na família, do que é ter que lidar com vômitos, brigas e descontroles emocionais, de explicar mil vezes para parar de deixar o vício aumentar, mas ver que a pessoa já não escuta nada mais além da própria merda pedindo por mais... Quer ser um problema para sua família? Quer fazer sua mãe sofrer? Quer fazer seu pai ficar depressivo gastando tempo e dinheiro com as merdas que você escolheu? Acha que sua família tem que parar de viver para poder lidar com as consequências da vida de merda que você escolheu? Acha que eles merecem uma criatura como você? Você acha que sua mãe é um jegue para carregar suas merdas pelo resto da vida? Hem? Seu cágado de lucifer!?

Duro que depois é um problema na sociedade, a mulher bebe e um homem tira proveito e destrói a vida de uma família toda, o cara bebe e eu e minhas meninas tem que tomar cuidado em andar na rua de noite porque o pior do inconsciente dele veio a luz junto com o álcool, não se tem mais segurança em dirigir porque a qualquer momento do dia tem algum idiota que decidiu que é um horário perfeito para encher a cara e dirigir, não se pode nem andar na calçada porque parece que a bebida da mira de GTA nas pessoas...

A bebida as vezes trás o inconsciente do ser humano no controle, a pessoa faz tudo o que queria fazer em seu íntimo, mas que não faria consciente, e daí aparecem aquelas pessoas que falam demais, que são agressivas, que são umas merdas... O álcool é apenas o fogo para a pólvora que já existe dentro de muitas pessoas, o combustível do pior já existente na humanidade

Bebida não tem moral, é só cevada com álcool e química, quem tem moral de escolha é a pessoa, mas prefere ser a porra de um retardado e encher o cu
Não sabe beber pouco? Não sabe não por sentimentos em coisas que podem te destruir?
Olha lá, uma criança achando legal ser alcoólatra, e ainda levando uma mini merda junto... Olha gente!

Não, não tem graça... Não tem graça em uma menina de forçar a entrar em um vício porque é legal, não é legal em ser notada por algo negativo, não é saudável encher o corpo de álcool em uma idade tão vulnerável
Todo mundo sabe dessas merdas
Então por que ninguém move um dedo para evitar? Foda-se que o filho não é seu, chama o conserto do tutelar ou o caralho todo, isso está errado
Por que ninguém não fez nada naquela porra daquele banheiro?...
...

Por que eu não fiz nada?

6 comentários:

  1. E bem triste esses filhos de uma mãe que não tinha chinela havaiana em casa ficarem se embebedando e achando que isso e legal...se fosse filha minha e eu sentisse cheiro de bebida iria apanhar ali mesmo na frente de todo mundo(fodase a lei da palmada la em casa era só falar que iria beber que já apanhava) igual vc falou no post das meninas que se acham adultas pega as criança,conta historia de moralismo depois joga numa guerra pois eu aposto se aquelas meninas tivessem que se preocupar com "vou acordar viva amanha?"elas não estariam tentando chocar as pessoas nas festas
    eu espero não ter sido muito agressiva...bye Cecy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem gente que não tem pensamento a longo prazo, como eu tinha dito... Nem os pais, é melhor deixar a criança fazer o que quiser mesmo do que se esforçar tentando parar

      Excluir
  2. Gente, que situação!!! Não se culpe, eu entendo porque você n fez nada, a chance do papai ou mamãe dessas putinhas passarem a mão na cabeça delas e fazer voce passar vexame na festa (mesmo voce estando certa) seria grande, isso se não foram os próprios que deram a bebida pra elas. E no final você ia sair como a ruim da história!!!

    Vai parecer fanfic o que eu vou dizer agora mas aconteceu MESMO: meu irmao de 15 anos tinha uma amiga de 13, a mina já fuma e bebe que nem uma condenada (se brincar ja usou maconha ou coisa pior) e o pior de tudo é que quando minha mãe ficou sabendo, falou com a mãe dela e descobriu que a mãe da mina COMPRAVA maço de cigarro e skol beats pra cria dela!!!!!!! A minha mãe ameaçou denunciar pro conselho tutelar mas acabou que no final n deu em nada......... e isso infelizmente não é de hoje, só piorou e ficou mais aparente e se você diz que é errado e o tanto que faz mal logo é taxada de careta, antiga, não se mete na minha vida e por aí vai........ quando eu tava no ensino fundamental e médio eu era a ÚNICA pessoa da turma que nunca bebeu ou fumou, alguns até usavam maconha e outras drogas, era festinha ou baile funk toda semana e algumas pessoas falavam coisas que tomaram ou usaram que eu nem sabia o que era....... As vezes eu ficava me sentindo mal porque nunca me convidavam pra nada (ja aconteceu de tarem distribuindo panfleto pra uma dessas festinhas na portaria e quando viram que eu me aproximava desviaram e ficaram rindo) mas pouco tempo depois eu vi que não perdi nada

    Na minha faculdade é cheio de imbecil que mata aula pra ficar se drogando com os amiguinhos super descolados sqn, tem os que usam maconha como café da manhã ou que fuma na frente de todo mundo (menos dos policiais que tem la, óbvio rsrsrs) pra ser aceito nos grupinhos ou parecer nooossaaa que fodão, eu só observava da janela do corredor do bloco...... Mas nada contra quem bebe socialmente e sabe o seu limite. (essa penúltima foto eu sei bem como é triste pois já vivenciei esse medo durante um bom tempo :( )

    O mundo já ta tão fudido que eu acho que as pessoas deveriam parar de ter filhos se não for pra criar direito apesar de que eu entendo que pode acontecer que mesmo com esforço e estando presente o ambiente pode influenciar tipo o que aconteceu com o filho da tati housebreaker por exemplo, conheço gente que soube educar muito bem e perdeu os filhos pro mundo do crime por causa do lugar onde moram que é igualzinho essas periferias do rio, mas mesmo se a pessoa teve uma ótima educação e viveu num ambiente seguro ainda assim pode acontecer dela achar de beber, usar droga e fazer outras merdas às escondidas, quando ninguém ta vendo além dos amiguinhos de festa, sabe disfarçar..... Será que ja passou pela cabeça desses pais frouxos ou desses adolescentes idiotas pelo menos uma vezinha o tanto o que as drogas e principalmente o álcool pode destruir uma família??? Ah mas é aquilo de "nunca vai acontecer comigo", "eu sei o que to fazendo", simplesmente DIFÍCIL.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se sentir mal por estar sendo excluído é algo natural, o ser humano é naturalmente social, tanto que usam esse fato para controlar pessoas... Mas usando a cabeça da pra se afastar dos instintos e se focar no melhor... Esse mundo da prazer temporário e tira toda sua liberdade aos poucos, um dia você vai ficar muito grata por ter sido a careta e evitado se tornar uma ameba... Eu vivo passando por momentos aonde eu sou a única a tomar uma decisão, mas é melhor andar contra a mare do que ir junto e cair na cachoeira...

      Uma pena essa menina, muito jovem e costurando vícios em seu inconsciente, vai ser difícil se caso um dia ela resolver ser limpa, mas se não, resolver ser esse tipo de adulto, envelhecimento precoce vai garantir que ela se torne :/
      E valeu ❤

      Excluir
  3. Olá Cecy!


    Que mais de 98% das pessoas da minha família são viciados em alguma coisa tu já sabe, o que tu não sabe é como esses maus hábitos são plantados de geração em geração.
    Estou muito constrangida em contar-lhe isso.
    Os adultos da minha família dão bebida alcoólica para os filhos, desde sempre, é uma tradição.
    A primeira vez que eu vi uma criança bebendo na minha família foi numa festa de réveillon, era 1997, e a minha tia -que é professora- estava enchendo um copo para a filha dela beber, e minha prima aos 6 anos bebia com facilidade e naturalidade, já era acostumada. Questionei a minha mãe, e quase apanhei, só ouvi um "cala a boca".
    Pouco tempo depois a minha mãe me deu cerveja, eu odiei o sabor, por isso não bebi mais, porém a bebida não deixou de ser oferecida.
    Até o meu tio com síndrome de down foi ensinado a beber desde cedo, ele é louco por cerveja.
    Meus parentes costumam se reunir em casa, onde alcoólatras adultos e mirins bebem até não aguentarem mais, é bizarro!
    O mais revoltante é que não se trata de uma família pobre de pessoas sem instrução, a maioria fez faculdade, são professores, advogados(artigo 243 do ECA mandou lembrança), empresários, contadores e etc.
    Quando eu presencio estas cenas lembro-me daqueles pais que levam seus filhos menores de idade para iniciarem suas vidas sexuais em prostíbulos.
    Dar bebida alcoólica para crianças é um costume sujo e criminoso que ultrapassou o tempo e o bom senso dos meus familiares.


    Beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi de volta, senti sua falta,❤🌟
      Oh, eu já vi esse tipo de família, e já vi os fins que levam, meio que é uma doença externa que fazem questão de passar para a próxima geração, até espero o quando você deve se sentir descolocada... Um monte de maus hábitos são passados para as próximas gerações, e quando são questionado, esse ato de questionar é visto como ofensa, e o questionador um sínico estranho...
      É triste...

      Excluir

✵ Sou a favor da liberdade de expressão então se expresse como você quiser ✵

❤ Você pode discordar de mim, pode defender sua ideia, mesmo sendo contraria a minha, mas entenda que é meu blog, e eu vou defender minha ideia até o fim. Eu apenas vou recuar caso tenha percebido algum erro ou equivoco meu. Então essa é sua chance, seja claro e aberto. Todos são bem vindo... Menos pessoas sem emocional para lidar com opiniões diferentes e descem a xingamentos e ameaças ❤

☞ Mas evite ser desnecessariamente rude, pois eu respondo os comentários com o mesmo peso da sua, respeito é sempre bom, você pode discordar de mim, eu não sou dona da razão, mas você também não é. Lembre-se, o blog é meu ☜

♛ Evite por spans, se for para vir comentar que seja porque você tem interesse na postagem e não por auto-divulgação ♛

( ͡° ͜ʖ ͡°) Comentários sexualmente explícitos e vulgares são excluídos ʕ・ิɷ・ิʔ

✎ Existe uma opção de receber respostas pelo e-mail evitando ficar visitando meu blog para ver se obteve resposta (e evitar gerar números falsos), o nome é “notifique-me”, as respostas irão para o seu e-mail (para desabilitar ficar recebendo respostas, a opção está no e-mail)

⚛ Isso é um blog de opinião pessoal. Não é "site de noticia", não é propriedade de ong ou empresa comercial, logo não precisa ser imparcial ou seguir alguma regra de alguma empresa ou pessoa privada alheira. Eu sou apenas uma pessoa aleatória, sem importância social, que escreve nas horas vagas ⚛

"EU DISCORDO DO QUE VOCÊ DIZ, MAS DEFENDEREI ATÉ A MORTE O SEU DIREITO DE DIZÊ-LO" - Voltaire

Mais regras aqui

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...