quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Guia de como sobreviver em CASOS difíceis, sem morrer muito, por mim mesma... Nível de desespero 2: Pequenos acidentes, consequências enormes


Continuando aquela lista idiota... Quer dizer... Até útil, ao menos se caso acontecer com você, vai saber o que está havendo... Enquanto morre...
A lista de hoje é sobre pequenos acidentes, que parecem bobos e até difíceis de acontecer, mas se acontecer... Foi a última vez que aconteceu...



Acidente e incidentes acontecem o tempo todo, o corpo humano, esse aqui que a evolução de anos no deu, ainda é frágil para esse mundo, que nós mesmo estamos o tornando cada vez mais perigoso, e parece que cada vez se torna mais frágil, já que cada vez mais nós apoiamos em nossas criações, deixando todo o potencial natural de lado... cada vez... E olha em volta, sua casa é cheio de pequena armadilhas, como quinas de mesas próximo a lugares que podem ficar escorregadios, lugares aonde a fiação elétrica pode falhar, móveis de qualidade duvidosa que podem quebrar e jogar todo seu conteúdo em cima de você e tem o seu vizinho... Seu vizinho quer te matar, mas okey, você ainda não sabe...

A gravidade não te faz cair leve como uma pena
Nível de dificuldade: 2/10
Nível de probabilidade de acontecer: 8/10
Nível de probabilidade de sobrevivência: 9/10
(O que conta aqui são três coisas, saúde da pessoa, se você for doente ou velho, cair é como levar uma surra do chão usando seu próprio peso como arma, o lugar aonde você vive, existem locais aonde não sei como não morre pessoas diariamente por causa da adorável segurança... e por fim saber cair, e os únicos que sabem cair são os espertos, dançarinos e esportistas... O resto não sabe nem respirar direito)

Tombo pode ser a coisa mais boba do mundo, tanto que as pessoas riem, veem mais como uma falha, do que como um acidente... Até que alguém comece a sangrar pelos olhos e conversar com alguém da vizinhança que morreu a 5 anos atrás...

As pessoas ultimamente não olham para aonde andam, ou estão ouvindo musicas o tempo todo, aquelas batidas repetidas, que falam sobre coito de alguma maneira, ou estão por aí na cabeça nas nuvens... Pensando em coito... E ai tropeçam e caem...

O corpo é cheio de carne que amortece a queda, mas as vezes você cai de boca no chão e vai ganhar uma habilidade especial na hora do beijo (sem maldade), ou cai de mão aberta, que instintivamente vai tentar proteger a queda... Com os dedos... e você vai ganhar uma nova habilidade de poder tocar com os dedos o pulso... Só que ao contrário... Que tal cair de lado em um chão de cerâmica? Qual vai doer mais? O cotovelo ou a bacia? ... Dá para quebrar o cotovelo? Alguém cai em cima dos cotovelos para eu ver?


Nível 1. Fácil: É só não olhar aonde anda

O problema de cair é o desmaio, se você balança seu cérebro ele vai ficar sem oxigênio (é assim que funciona?) e você perde a consciência, você não cai morto, mas as coisas que podem acontecer depois disso que podem decidir se aquele é seu local da morte... Como por exemplo... Cair em um local movimentado e ser pisoteado até a morte, cair aonde passa carro e ter seu corpo homenageado no asfalto para sempre... Cair em um beco e ser estuprado por objetos até seu útero e anus de tornarem um só e você morrer por hemorragia... Cair perto do mato e virar comida de animais que você achava fofo em fotos (por isso existem caçadores, pois eles preferem ser estuprados do que comido por animais)... Cair dentro de casa é até okey, apenas se você não tiver gatos, pois se caso tiver por acordar sem as pálpebras, pois os gatos acharam que você está morto, e não serve mais para servir a ração... Credo, que cena horrível...

Nível 2. É só não cair em nada
Banheiros são os lugares para se limpar, e assim quando te encontrarem morto vai ser mais fácil para
a turma no necrotério lidar com seu corpo fedido... Banheiro é um campo minado, o vazo por exemplo, é uma arma de guilhotina, se aquilo quebra, a cerâmica dele é super cortante, aonde tocar na queda, já era, e você está falando se um lugar úmido, que vivem limpando o chão e o tornando escorregadio, você pode cair dentro do chuveiro e bater a cabeça em qualquer coisa pendurada, como o registo de água (ah, eles fazem com ponta arredonda hoje em dia), okey, mas você pode cair na frente do espero, e ver o reflexo do próprio cérebro, e ter seu grito abafado pela água... Legal deve ser cair e morrer afogado pela água do chuveiro...
Cair aonde deixaram algo pontudo para cima, qualquer lugar, as vezes eles deixam um pedaço de madeira, ou um cano, apontado para o sol, é uma bela armadilha junto com a gravidade... As vezes alguém te empurra, ou você tropeça e cai em cima de um deles, a maior parte cai de costas, e só vê pedaço do estômago na outra ponta do objeto... Duro é cair de cabeça, ai não dá nem mais tempo de gritar.., ou sai... Aquele ultimo vendo... Macabro...
(Percebeu que eu gosto de coisas macabras né?)
Cair em cima de objetos em mesa, como porta lápis, perfumes, decoração... Deve ser adorável morrer já decorado para o natal...

Nível 3. Uma bela altura, olha essa vista, é de morrer
As pessoas gostam de lugares altos, ao menos que você tenha alguma fobia... Fobias são uma amostra de excesso de instintos, que existe por algum motivo... Seus antepassados morreram tanto por causa disso, que já veio um receio gravado em você, para que você fique longe e sobrevivia... Um sinal? Alguém vê um sinal? ALGUEM!!!111!!!? Já sei, vamos construir coisas em lugares altos, ou construir coisas mais altas ainda em cima dessas coisas altas... E em relação a proteção... Para que, pessoas tem olhos, certo?
Não sei porque essa fixação por coisas grande, deve ser porque ser humano só pensa em coito... Mas não pode ter nada alto que já vira ponto turístico, vão lá ver a merda da cidade... Só que de cima... Nossa que merda... E é ai que a merda acontece
Eles colocam uma pequena trave, e uma plaquinha, “cuidado” viu, se virar cai... E cai mesmo, cai direito no chão, nunca vi a gravidade falhar... Muita coisa pode acontecer, você escorrer num lugar desse, deve ser emoção dupla: escorregar e cair...
O bom é que dá tempo no ar de saber o porquê de estar morrendo... E estranhamente um dos fatos da humanidade é fazer construções mais altas ainda... Fica bem caro, e claro, a gente tira recursos da segurança para ter recursos para alcançar os céus... Tudo bem, as pessoas te olhos... Ninguém pensa que as pessoas andam por ai distraídas pensando em coito, porque elas estão ocupadas... Pensando naquilo...

Nível Impossível.: Isso é pedir para morrer
Fixação por perigo e desafios é algo que move muito as pessoas, pois é assim que mostram que são bons em coito (ai minha nossa, vai ficar parecendo que eu penso nisso, não, isso é baseado no que eu vejo e não no que eu sinto! Isso é um problema de vocês, não meu), e se pôr em perigo... Vai dizer que nada de ruim pode acontecer...?
Pessoas começam com esportes, aonde colocam seus corpos em movimentos... Um tanto longe do chão... Em um angulo nada amigável... Bem, nos lugares profissionais eles colocam aqueles coxões de proteção que tem a mesma textura de papel higiênico de duas camadas... Protege muito mesmo! (eu acho que é truque psicológico, pra quando se cai o professor apontar para o coxão e dizer que a dor é psicológica, já que caiu num coxão, e te tornar mais resistente... Mas aquilo chega a ser mais duro que chão). A coisa é que tem gente que adora passar vergonha tentando bancar o radical, sendo participando de brincadeiras bestas, tentando se desviar de problemas entrando em outros ou fazendo showzinhos... É ai que a merda passa a existir e cheirar muito mal


Na minha infância em feriados apareciam vários parentes meus que eu nem lembrava que existia, e depois eu ia esquecer, e a casa enchia de criança... As meninas ficavam afastadas e os meninos inventavam de brincar de luta (pois machos naquelas épocas só se tocavam para lutar), e então apareciam pessoas mais velhas aproveitando a situação para encher de soco os mais novos... Nem preciso dizer o resultado... Lembro que tinha gente que ficava uma semana sem falar (ué, é uma luta, você quer receber o que? Carinho? Não meu filho, aqui é porrada)
Essas brincadeiras são bem perigosas... Logico que tudo bem jogar crianças contra a parede, até porque elas são flexíveis, tem muito colágeno, estão em faze de crescimento, é só não alertar a proteção à criança que está tudo bem, mas quando se é adulto é meio perigoso... Você pode acabar se debatendo em algum móvel e se matar com a bela mobília da sua casa, o pior vai ser quando ter que limpar os dentes e juntar os cacos das coisas para colar mais tarde...


Outro exemplo são os esqueitistas amadores, hoje em dia não é mais tão problema, pois a moda de
ser esqueitista de verdade morreu, hoje em dia está na moda fingir que é esqueitista, mas isso não machuca ninguém... Só o bolso dos pais para pagar todo aquele equipamento, que os filhos usam só para tirar foto... Mas lembro que os meninos precisavam mostrar para outros meninos que são bons naquilo, mesmo não fazendo ideia do que estão fazendo, dentro daqueles corpos de adolescentes em desenvolvimento, com um equilíbrio péssimo por causa dos braços longos, cabeça grande, só pensa em coito, e corpo magro de doer... Crianças são flexíveis, pode tentar, tente quebrar o braço de um, mas adolescentes por outro lado são criaturas horrendas e frágeis... Mas olha lá, o moleque tentando fazer a mesma manobra que viu no vídeo game, se lá é fácil, porque não tentar na vida real?
Ah sim, a morte profissional é a melhor, quando você vai atrás de esporte radical, como pular da colina com uma corda, para simular suicídio e quase realizar seu sonho de morrer finalmente, ou voar de asa delta e ignorar que humanos não são feitos para voar, andar de carro em uma velocidade incrível, porque dizem que corrida de carro de luxo é esporte, ou pular de para-quedas, porque quem liga para a gravidade?... O detalhe é a promoção, vai lá comprar essa experiência de alguém mais barato, sem se perguntar o porquê do preço... Oh, deve ser porque o instrutor é um amador, comprou os equipamentos no Aliexpress, assistiu um vídeo no Youtube e agora está testando se pode fazer enquanto lucra alguma grana... Nisso o equipamento falha e você descobre que deveria ter prestado mais atenção nas aulas de física...
Cair de uma altura enorme, isso não tem solução, não tem como virar, ou cair em algum lugar menos horrível, você no mínimo nunca mais vai andar ou pensar direito, normalmente vai ter uma morte rápida...

Guia de como sobreviver: É só não ser idiota, sabe, você é um humano, feito para andar, calcular e pegar coisas... Não voar ou estar em velocidades máximas, lamento se você não nasceu com quatro patas (mesmo você sendo uma mula) e nem asas... Mas principalmente olhar, você tem olhos, olhe em volta, legal ouvir música ou ficar pensando em desejos reprimidos, arranje um parceiro, ou um tempo para isso, sair por ai distraído é pedir que alguém... Ou algo interrompa essa distração... E essa pode ser sua última vez...

De acidentes...
Vamos para incidentes...

A gravidade pode virar uma fudendo arma
Agora a coisa é quando acontecem com você, sem você precisar ajudar...

Nível de dificuldade: 6/10
Nível de probabilidade de acontecer: 2/10
Nível de probabilidade de sobrevivência: 1/10


Nível 1: Lembra da história da chapeuzinho vermelho?

Além de coito, as pessoas só pensam em comer, é algo natural, quando mais você come, menos fome sente, e a milhares de anos os animais fogem da fome, porque fome é quase um sinônimo de morte... Escassez de alimento é sinônimo de morte, e a fome é um sintoma de escassez de alimento, e naturalmente você tem uma vontade de estocar comida, porque isso gera sobrevivência, e uma das coisas que nos mantem vivo é estocar gordura... No próprio corpo... Seu corpo nunca vai achar que é o suficiente, por mais que a gordura seja toxica para seu corpo, pois gordura em excesso é sinônimo de não saudável... Mas enfim, tudo isso para dizer que nós não negamos comida, porque estamos fadados a querer comer, mesmo saciados, e nisso saímos por ai comendo o tempo todo
Mas é... Nem tudo que alimenta a boca, alimenta o corpo e muito menos a alma da pessoa... Nisso você deveria se questionar sobre o que anda comendo... Não, não é sobre morrer aos poucos por comer junk food, mas sim ser envenenado...
Você aceita toda comida que andam dando a você? Isso pode matar você, de uma forma lenta e nojenta... Um dos jeitos terríveis de morrer ou ficar invalido é morrer envenenado... Sim, eu estou dizendo que alguém pode matar você, querer ou não querendo...
Você acha que todo mundo ama você? Você nunca se sabe se você alimentou a ira de um maluco, e
agora ele está planejando temperar algo para você comer... A verdade é que você nunca sabe quando alguém realmente te odeia, pessoas que dizem claramente que te odeia,  não te odeia, elas sentem raiva, pessoas que realmente te odeia fica em silencio cultivando aquilo, as vezes seu amigo tem um ódio tão grande de você, de algo que você não lembra, que você só vai se lembrar quando ele estiver rindo enquanto você passa mal depois de comer um bolinho que ele te deu... Imagina a cena...
Pior seria ser envenenado por algo que você não fez... Alguém envenena um chá para um alguém, só que a pessoa que bebe é você, isso porque existem também assassinos amadores que envenenam tudo para dar mais chances de acertar alguém, daí mata todo mundo e o alvo sai vivo, mas traumatizado pelo resto da vida (isso já aconteceu na minha região)
Vai comer em casa de estranho, vai
Outra forma de ser envenenado, é pela seleção natural... É... Quem come tudo um dia vai morrer pela gula, comida de rua é uma comunidade aberta para bactérias na quais os nomes são impronunciáveis, e evoluem, se tornando algo novo, e impossível de um cientista deter a tempo, e você come tudo, pela sua gula, e pela metade do preço

Você nunca sabe a higiene de quem vende, você não sabe se a meia hora atrás a mão que está na comida estava coçando o pênis, nem sabe se era o próprio pênis do vendedor, e nem se aquele pênis estava saudável... Mas está na comida, a temperando... Assim dando a promoção...
Você não sabe se alguém tossiu naquilo, espirrou perto... Nem o ambiente que estava... Eu nem estou falando apenas de comida de lugares abertos, mas até mesmo de restaurantes chiques, na qual eles limpam as mesas, mas não a dispensa
O bom de comer em casa, é que você conhece seus hábitos, e seus anticorpos sabem lidar com sua sujeira, lá fora é um mundo estranho, com consequências mais bizarras...
Então... Vamos comer fora?





Nível 2: Pessoas e seus carrapatos
Cada pessoa tem seu código, e como eu disse ali em cima, os anticorpos lidam com aquilo que são obrigados e acostumados a lidar
Quando você sai de casa, se expõe a muita coisa, muito germe e vírus, e sujeira humana... Aquilo pode impregnar em você, dá uma gripe forte... Ou te matar... Nós costumamos a nos trancar em ambientes fechados com muitos estranhos, lugares como metros (eu nunca andei de metro), escritórios, bares noturnos, dando mais tempo para a bactéria achar você
Bem, você pode ficar a vida inteira indo e vindo sem que nada aconteça... Ou até que aconteça, nunca se sabe quando vai se cruzar com o hospedeiro do vírus que vai te deixar uns quilos mais leve
Sabe aquelas histórias de pessoas que levavam vírus em cilindros e deixavam quebrar, ou de pacientes "d", são raras, mas não impossíveis, e você pode ser aquelas pessoas que são as primeiras a morrer, virando números e decoração de fundo do cenário pós-apocalíptico
Tão fofo
(eu já disse hoje que gosto de coisas macabras?)

Nível 3: Pequenas cirurgias
Sabia que furar espinhas pode ser fatal? Sim, você pode acabar rompendo uma veia que leva oxigênio para o cérebro e morrer como um pula-pula furado, serio, pesquisa sobre isso
Imagina você fazer uma pequena cirurgia, mesmo que não chegue a ser uma, como ir no dentista, no salão de beleza, ou ajuda de uma amiga sua, e algo que vocês fazem acabe acertando uma pequena veia que era importante para sua vida, e então o motivo para sua morte, é mais possível que você imagina...
O tempo todo estamos nos furando, e as veias estão mais próximas a pele do que você imagina... Ou você acha que não tem veias?...
Bem, apenas se foque na história da espinha, imagina tento o pescoço cortado por uma faca de aparar pelo ou um tatuador te furando num lugar bem errado... É bem possível...

Nível impossível: O verdadeiro significado de incidentes
Okey, você ainda quer sair de casa? Okey, vai lá... E então você é acertado por algo que alguém jogou... E morre...
Como ser acertado por algo pontudo por causa do vento, isso porque alguém deixou aquilo para traz...
A diferença desse item, e do item lá de cima (sobre cair acidentalmente em cima de canos ou pedaços de madeira), é que aquele você se joga em cima da sua morte, e esse a morte se joga em cima de você, ou mais precisamente, alguém acaba causando indiretamente o incidente...
Todo o momento as pessoas estão jogando coisas, coisas grandes, pesadas e pontudas (tem a ver com coito), e isso pode ir facilmente para sua direção, e com a ajuda da gravidade e do vento, pode doer muito, a não doer nada, e ai não vai sentir mais nada
Como a história da mulher que foi atingida por um guarda-chuva na praia... E morreu... (link http://www.bizarronews.com.br/2016/11/mulher-morre-empalada-guarda-sol.html) MO-RE... Espera, está errado... MOR-RE-U... pera... É assim... É, acho que é... Bem, ela morreu... Enfatiza isso mentalmente... Pois ela morreu!
E isso é mais comum do que você imagina, ser atropelado por objetos voadores, o tempo todo
...
Como sobreviver: Não coma coisas de estranhos e não saia de casa em dias de vento

Aviso:
Você tem que entender que probabilidade baixa, não é probabilidade inexistente! Muita gente que lê essa merda por e da alguma risada abafada, mas cara... Pode acontecer, já pensou se amanhã você morre porque furou uma espinha no banheiro depois de comer em um lugar duvidoso aonde ventava muito, daí vão procurar seu histórico (pra ver se foi suicídio, porque isso é muito arriscado) e no meio de todos os endereços para site porno acham esse link desse blog... VOCÊ SABIA, VOCÊ REALMENTE SABIA! Meu filho, qualquer número acima de zero é real, mesmo que seja 0,00000000001, existe, a probabilidade existe, e pode acontecer com alguém, E PORQUE NÃO VOCÊ, PORQUE NÃO!?
...
Agora, vai lá viver... 2016 ainda não acabou... Não ainda...

Não para você...
Ainda não...

Menos pior do que os "se você não repassar para 10 pessoas..."
... Bem, se você não repassar esse post para 10 pessoas, eu vou puxar seu pé de madrugada, vai ser bem pior do que o capeta, hehehe



Nenhum comentário:

Postar um comentário

✵ Sou a favor da liberdade de expressão então se expresse como você quiser ✵

❤ Você pode discordar de mim, pode defender sua ideia, mesmo sendo contraria a minha, mas entenda que é meu blog, e eu vou defender minha ideia até o fim. Eu apenas vou recuar caso tenha percebido algum erro ou equivoco meu. Então essa é sua chance, seja claro e aberto. Todos são bem vindo... Menos pessoas sem emocional para lidar com opiniões diferentes e descem a xingamentos e ameaças ❤

☞ Mas evite ser desnecessariamente rude, pois eu respondo os comentários com o mesmo peso da sua, respeito é sempre bom, você pode discordar de mim, eu não sou dona da razão, mas você também não é. Lembre-se, o blog é meu ☜

♛ Evite por spans, se for para vir comentar que seja porque você tem interesse na postagem e não por auto-divulgação ♛

( ͡° ͜ʖ ͡°) Comentários sexualmente explícitos e vulgares são excluídos ʕ・ิɷ・ิʔ

✎ Existe uma opção de receber respostas pelo e-mail evitando ficar visitando meu blog para ver se obteve resposta (e evitar gerar números falsos), o nome é “notifique-me”, as respostas irão para o seu e-mail (para desabilitar ficar recebendo respostas, a opção está no e-mail)

⚛ Isso é um blog de opinião pessoal. Não é "site de noticia", não é propriedade de ong ou empresa comercial, logo não precisa ser imparcial ou seguir alguma regra de alguma empresa ou pessoa privada alheira. Eu sou apenas uma pessoa aleatória, sem importância social, que escreve nas horas vagas ⚛

"EU DISCORDO DO QUE VOCÊ DIZ, MAS DEFENDEREI ATÉ A MORTE O SEU DIREITO DE DIZÊ-LO" - Voltaire

Mais regras aqui

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...