domingo, 16 de abril de 2017

Sonhos, alucinações e descobertas: Coisas estranhas ou sem explicação que já aconteceram comigo pt.1


Eu sou uma pessoa bem cética, mas se tratando sobre sentimentos... Meu ceticismo falha... Querer, desejar, esperar... Falhar... Verbos que fazer eu acreditar em qualquer coisa...






Uma última visita


Uma vez um gato magro, velho e doente apareceu na minha porta, e eu decidi cuidar dele, isso quando eu era criança, mas eu me lembro até hoje. De começo ele se negou a receber meu carinho, mas eu insistia diariamente em conquista-lo... Eu era uma criança na época, e sempre amei gatos, eu corria atrás dele, dizem que eu aprendi a andar para ir atrás de gatos... E eu estava atrás de um
Ele era preto de olho amarelo, o clássico gato vira-lata, e extremante desconfiado, ele passou a comer na minha antiga casa, aonde eu passei maior parte da infância... Até que ele passou a me amar, e virou meu sebozinho, estava lá, ao redor... Mas foi difícil pegar confiança dele

E ai, não sei como, ele entrava no meu quarto, para me acordar, era a hora do vagabundo comer... Era sempre assim, aparecia de manhã querendo me acordar, do jeitinho dele... Não sei como, eu sempre acordava com ele debaixo do travesseiro, eu não sei dizer como ele parava lá, atualmente eu penso que ele ficava na minha cabeça e eu não sentia ele, então eu provavelmente o puxava junto com o travesseiro para baixo, e ele acabava lá, e eu acordava com os miados e ele se mexendo... Eu me acostumei com isso, com ele me acordando assim...

...
Um dia... Ah... Eu sai para fora a procura dele, e ai eu vi... Na frente da minha casa, o corpo dele esmagado no chão... Um motorista de uma viatura enorme fez isso com muitos dos meus gatos (aka meu pai), parece que não via e nunca se importou que eles sempre pegavam mania de deitar perto da calçada, as vezes nos cantos das ruas... E o gatinho estava lá... Eu lembro que eu me aproximei querendo pegar ele no colo, mas o corpo dele estava totalmente esmagado... Um dos olhos saiu para fora... Eu toquei nele, ainda estava quente... E me senti extremamente mal... Mas não chorei na hora... Eu respirei entrei para dentro e menti para mim

Eu disse para mim que o gato... Não... Não era meu gato, era outro... E fiquei o resto do dia olhando para porta, esperando ele entrar, e mentindo sobre ele estar vivo... Para não chorar... O dia todo sentada perto da porta esperando...
Eu lembro da luz do sol se arrastando lentamente sobre o chão da sala, fugindo de lá, enquanto a escuridão entrava, e eu engolindo ela para não se esvaziar sobre meus olhos

Caramba... Quanto tempo aquele vagabundo foi meu amigo... Eu não seu dizer... Eu apenas me lembro da primeira vez que eu o vi... Ele no portão de ferro enferrujado da minha casa, aqueles ferros que descascavam quando eu passava a mãos, e eu desejava que quebrasse, porque as vezes eu queria fugir de casa, e ele apareceu por lá... Que gato feio, magro e perdido, nunca que pega-lo iria machucar outra menininha, porque aquilo com certeza era sozinho sem ninguém na vida... Eu queria pega-lo no colo, mas eu ia pegar alguma doença e perder os braços... Como dizia minha mãe (meu braços tão aqui até hoje, okey, cheio de arranhões de gato, mas eles estão pendurados aqui até hoje)
Eu me apaixonei por ele, e ele por mim por ele precisar de alguém, eu lhe dei um pouco de ração, e ele foi de um perdido quase encontrando a morte, para um vagabundo que não respeita o sono dos outros que encontrou uma menina qualquer
E então lembranças memorizadas dele andando desconfiado pela casa, até ele brincar comigo...
E então... Ele imóvel na rua...
...
Chegou a noite... Hora de dormir...
...
Era de madrugada, as primeiras luzes da manhã estavam tocando sobre a janela de metal, e atravessando aqueles buraquinhos que deixavam aquele quarto mofado respirar um pouco... E aí... Eu senti algo debaixo do meu travesseiro...
Eu me esqueci, sabe... A coisa fugiu, eu estava adormecida, e para mim aquele dia não havia ainda acontecido, era mais um dia sendo acordada por ele...
Foi real... Eu senti algo se mexendo, então eu movi o travesseiro para ele sair, porque eu estava tão cansada, não estava pensando direito... E então miados dengosos, sabe com chiados, surgiram sobre meu ouvido... E eu despertei, e bem na hora a memória veio... Ele morreu... Eu me levantei rapidamente, e puxei o travesseiro e apalpei tudo na meia escuridão procurando por ele, liguei a luz... Não havia ninguém ali, olhei o quarto, debaixo da cama, dentro do guarda roupa... Não havia ninguém ali... Eu andei pela casa... E aquela luz azul do começo da manhã começou a invadir a casa... Não havia ninguém ali...
Eu sai para fora de pijama e fui aonde ele estava na última vez, aonde de fato ele esteve... Minha mãe provavelmente tirou seu corpo dali... Havia uma mancha de sangue... Ou seja... De fato, alguém esteve ali... Ele esteve ali... Ele morreu... Isso aconteceu de verdade
Mas o que havia acontecido?...
Eu entrei... Me sentei na cama abracei o travesseiro... E finalmente me permitir chorar... por horas... Eu finalmente aceitei o fato de perder um amigo...
Sabe, eu me senti completamente sozinha, e aquela luz me fez sentir tão pequena dentro daquele quarto, enquanto a ideia da morte tocava sobre minha cabeça... O fato de fato aconteceu
...
Cara... Sinto vontade de chorar agora que estou escrevendo isso... Foi a época que eu aprendi o que é a morte e não tem mais volta... Aprendi com gatos.... Com a ajuda de um irmão sádico e um pai que não olhava aonde estaciona...

...
Eles se vão e não voltar atrás, tudo que você viveu ou sentiu, que eram memorias boas, que pareciam aguas puras que refletiam a luz do sol... se solidificam, viram cristais de gelo pontuda, que vão te perfura toda vez que você passar naquele lugar, ou toda vez que você voltar para traz sem olhar... sempre vão estar lá...
...
E como pode o fim ser tão cruel... A morte tão certa, fria e decisiva... Como pode alguém estar aqui... e não estar mais... como isso pode?
...
Eu não sei dizer...

Atual explicação: Por anos isso foi um mistério... Eu nunca acreditei em anjos, ou que eles pudessem voltar, mas isso seria uma porta para isso... Isso foi mais uma mistura de muito desejo com tristeza...
Eu precisava chorar

...


Alguém no céu

Isso foi mais recente...
Eu perco o sono quando pessoas me tiram o ar... Não dá para sonhar sem ar... A mente não voa sem ar
E era mais uma madrugada olhando pela janela, bem na direção da onde a casa dele, pois da minha casa, que fica em cima de um morro, eu consigo ter a visão do resto da cidade...
Eu fico parte olhando para as luzes das casas... Uma delas é ele, e parte para o céu... Uma dessas luzes de lá... Todas sozinhas... São todas partes de mim, quebradas, iluminado a escuridão, e ao mesmo tempo se apagando...
Já tinham passado das 3, e eu estava quase indo dormir... Quando eu vi algo
...
3 pontos no céu... Girando... Feito aquela ilustração de átomo, mas de um jeito não reto... Pareciam perdidas, mas ao mesmo tempo preso em um núcleo... Lá... Eu vi isso

Meu coração disparou, eu tentei filmar, mas a imagem ficou péssima... A luz ficou lá dançando, e então atravessar o céu em uma velocidade estranha, parecia dançar... uma dança bêbada... E de repente fica rápida e some... Como se tivesse entrado em um portal ou algo do tipo
Eu perdi o chão... Aliens... Eu estava alucinando? Está apaixonada por alguém dá demência? O que foi aquilo!?
Eu contei a minha mãe no dia seguinte, e ela disse que poderia ser esse tipo de balão:

Acontece que esse balão, assim como outros, dificilmente anda a noite, e não fica rebolando pelo céu, e muito menos tem velocidades aleatórias...
O que foi aquilo??
Eu não ligo mais para aquele cara... Mas... Aliens!???
...
Eu não sei explicar...






A última porta

Eu passei a pre-adolescência em outra casa... Minha vida ia de casa em casa, por causa do emprego do meu pai... Foi bem complicado estabelecer uma vida social, sendo estranha e não tendo tempo...
A casa que eu passei a pre-adolescência foi a mais bonita, foi a primeira vez que vi portas de madeira pessoalmente, até então eu apenas tinha visto portas baratas do tipo de metal e latão... Foi a primeira vez que vi armário de pia de banheiro... Até então o armário ou era no espelho, esse clássico:
Pia de banheiro com armário de madeira... Tinha gavetas... Eu pensei... GAVETAS NO BANHEIRO? Pra que? Guardar colher no banheiro? Guardar comida aqui?
Eu passei a quartar qualquer coisa ali, só pelo luxo de ter... GAVETAS NO BANHEIRO
E foi a primeira vez que vi um vazo na qual a caixa de agua... Não aparecia, sabe, eu sempre via aquela caixa de agua de plástico, como essa:

E a primeira vez que vi um vazo com uma cor acinzentada, eu nunca vou esquecer a primeira vez que vi esse tipo de cor, eu sentei naquilo, foi a primeira coisa que fiz, e levei um susto quando aquilo fez barulho... Foi a primeira vez que sentei em um acento macio, aquele de borracha que tem ar dentro... caramba, luxo 100%... Como assim... Eu pensei... Como assim!? Minha bunda nunca foi tão bem tratada
O pior... Caramba... Não tinha cortina... Não, Aquelas coisas de plástico!? Não... Era duro e cor uma cor escura... Era tipo uma porta de escorrer... Dentro do banheiro! Serio... Como que tem uma porta dentro de uma porta!??????
Cara, eu lembro daqueles "QUE?" até hoje

Foi a primeira vez que vi casas maiores, eu achava que aquilo era ser rico, mas depois que cresci e tive noção do que é situação financeira ou social, percebi era uma casa pequena, só que ajeitada... Mas antes o máximo que eu tinha visto eram casas com 1 ou 2 quartos, com paredes não pintadas e lugares mal acabados... Dessa vez estamos em uma casa com cômodos separados, portas de madeiras, armários, todas as paredes pintadas, uma garagem com telhado... Enfim, coisas que eu só via em revistas de decoração, e para mim isso era o máximo do luxo...
A casa era cheia de portas, de um modo desnecessário, tudo era conectado por um corredor, cheio de portas, que eu achava legal... Eu ouvia metal dançando entre as portas, cara para que drogas? Aquilo era viagem!

Bem... Nessa mesma época eu comecei a entrar em pânico com a vida social... As crianças... Não eram mais crianças... Elas cresceram... Eu ainda brincava de bonecas enquanto elas já namoravam... Eu estava perdida... Então começaram a pegar no meu pé e eu a sofrer calada, porque meu pai não tolera a ter um filho fraco se quer...

E aí comecei a ter episódios de sonambulismo... Eu não sei se isso está ligado com o terror... Mas é... Foi a única fase da minha vida que tive isso...
Eu comecei a acordar no meio do quarto em pé, para então no meio da casa... Sem saber o que estava havendo... Eu acordava assustada, totalmente em pânico, com o coração indo no último... Pois eu estava em algum lugar (no sonho), e de repente no meio da escuridão na minha casa... Era extremamente assustador...

E então passou a acontecer algo que me assustou...
No corredor haviam 5 entradas para todos os cômodos... E... As vezes aparecia uma sexta porta nesses episódios de sonambulismo...

E nesses episódios eu entrava nela... Uma vez... Que para mim foi a gota de água, eu de fato entrei, e lá dentro era tudo branco, com meia luz, havia uma cama toda branca, parecida com cama de hospital, eu me deitei nela, e então olhei para o outro lado...
Do outro lado havia um vazio e uma escuridão profunda, que eu não conseguia ver... Então um vulto aparece, e eu me sinto observada, enquanto sussurros vem... E eu acordo! A parte funda desaparece e vem uma parede branca em um quarto todo branco mal iluminado, eu deixo a cama e saio do lugar, pela sexta porta, vou para sala e depois entro no meu quarto sem entender... Então eu saio e olho pelo corredor... A sexta porta desapareceu...
A sensação de ter entrado no quarto era real... Tão real... Eu fiquei apavorada tentando entender... Eu me perguntei se eu havia caminhado até a casa do vizinho e me esquecido da parte da volta, mas era impossível, paredes altas e eles tinham um Pitbull...
Mas eu senti... Eu senti estar acordada, eu senti o lenções do jeito mais real possível, eu senti a porta, e eu estava acordada enquanto voltava, eu estava no mesmo jeito quando olhei de volta para o corredor... Mas o que!?
Então eu passei a trancar a porta do meu quarto e esconder a chave de mim, e então quando eu tinha algum episódio de sonambulismo eu acordava na porta por não conseguir abri-la

Atual explicação: Será que foi o sonho mais real que eu já tive??





Previsão aterrorizada

Na minha infância eu tinha sem parar sonhos repetidos, eram os mesmos sonhos, por vários dias, sem parar, a mesma cena, a mesma fudendo cena nos meus sonhos... e isso ajudou a eu criar minha habilidade com lucidez mais tarde, porque eles iam repetindo, e cada vez ficando mais assustadores, e eu comecei a me forçar a acordar...
Eu lembro que assim foi que eu sentia que estava sonhando, loucura? Mas eu comecei a sentir o sonho, e aí a forçar a acordar... Não sei explicar o que acontece, mas eu fico me questionando, até mesmo quando estou dormindo... e ai... bum... isso é um sonho?
Era sempre o mesmo cenário, como um filme quebrado, sabe quando você riscava um cd-rom e ficava repetindo a mesma cena? Só que totalmente quebrada? Isso era meus sonhos... Eu ficava dias sonhando com a mesma coisa... Cada vez pior...

Uma época eu passei a sonhar com um cenário de guerra
O sonho sempre começava da mesma forma...
Eu começava olhando para meus pés, cada dia uma meia diferente, e o par de cores errados... Azul e vermelho, rosa e roxo... Nunca a mesma cor no par... O chão era cheio de areia, e por baixo dava para
ver um piso quadriculado...
Então eu erguia a cabeça e via um cenário de guerra que a cada sonho piorava, mas sempre acontecia a mesma coisa... Eu caminhava lentamente no meio da guerra, pedida e sem rumo... No meio dos soldados e de pessoas vestidas com roupas que mulçumanos normalmente vestem... E então aparecia um homem carregando o corpo de uma mulher nos ombros, ele gritava que não era para ninguém olhar em seu rosto... Repetidas vezes... E então passava por mim... E eu hipnotizava tentava olhar para seu rosto... Ela estava tampando eles com as mãos... Não dava para ver
...
Tive esse sonho umas vezes, cada vez mais a guerra piorava, e a moça e o homem apareciam machucados e ele mais desesperado para que ninguém a olhasse... E eu sempre a olhava... Eu tentava...... E então apareciam sangue em suas mãos... E quando ele desaparecia pelas pessoas eu acordava assustada
...
A última vez que sonhei com isso foi a pior...
Eu iniciei olhando para meus pés... Sem meia dessas vez... O chão com areia, mas era possível ver o piso por traz, eu subo a cabeça e a guerra acontecendo, os soldados contra os mulçumanos, eu passo a caminhar no meio de tudo sem rumo... Ele aparece... Ela deitada em seus ombros... "não olhem para o rosto dessa mulher", ele passa por mim... E eu olho... Mas... Posso ver seu rosto...
Seu rosto estava costurado como se fosse de uma boneca, um sorriso costurado em sua carne e olhos de botão... E um nariz decepado...
Eu fico hipnotizada olhando ele passar por mim com ela nos ombros gritando... E ela... Me encarando cada segundo... E eu acordo...
...
Não sonhei mais com isso
...
Tempo depois aconteceu algo que marcou esse sonho na minha memoria
Isso foi na época pôs 11 de setembro, começaram a ter intrigas entre o ocidente e os terroristas, eu estava assistindo TV com meu pai, quando apareceu uma parte de uma cena bem rápida que fez meu coração parar...
Quase o mesmo cenário... Mas claro, o piso era total areia... E então um homem gritando com um mulher com o rosto mutilado em seus ombros...
Oi?
(Não achei a cena)

Explicação: Meu pai era super ligado a ver jornais na época, porque ele precisava saber de atualidade para estudar para provas e conseguir passar no concurso, e eu ficava em volta dele, e assistia muita coisa ruim nesses jornais, provavelmente vi essas cenas por tempos, por ser aquela época que o USA estava tretando com os terroristas, e posso ter visto algo do tipo antes, e como deve ter sido uma cena que se repete, aconteceu esse feito dejavu...
Eu odeio guerras



Tem umas coisinhas piores
...

Comentem as suas para eu não me sentir só nessa merda... Eu sei que tem gente que viu coisa pior heheheh :’(

8 comentários:

  1. Que pessoa passa por cima de um gato (ou qualquer animal) de propósito???? Se bem que numa rua aqui perto onde eu esperava a van pra ir pra faculdade o que não faltava era pombo ou pardal esmagados, parece que as pessoas tem problemas com animais "feios" e isso é muito triste......

    2012 foi um ano bem estranho pra mim, vai de coisas que aconteceram com meus animais a sonhos bizarros...... Eu tinha um quito de estimação, na verdade eu tinha 5 da mesma especie, mas 3 viviam juntos e eram irmãozinhos, ate que um tempo eu comecei a escutar umas coisas estranhas na casa deles, no ralo (tinha um ralo bem grande la). Eu jogava agua quente, colocava coisa pesada por cima mas o barulho continuava, o engraçado é que a coisa nunca saía de dia ou quando tinha gente perto. A primeira vitima foi um agaporni que eu tinha, eu entrei lá e eu não achei ele, a coisa saiu e puxou ele pela grade da gaiola durante a noite, não sei como porque a grade era estreita e não sobrou nada dele a não ser algumas poucas penas e sangue pela grade, o corpinho dele simplesmente sumiu. Eu me senti horrível pois ja tinha perdido um animal antes (o pior foi quando alguem deu um que foi presente pro cachorro matar, pois eu deveria ter a porra de um cachorro porque é "melhor", nunca me respeitaram por preferir passaros). Mas n acabou por aí, a próxima vitima foi um dos 3 irmãos, eu entrei la e achei a gaiola descoberta, aberta e sangue na gaiola, ate que um deles tava no chão..... sem cabeça. Ficaram rindo de mim por eu ter entrado em pânico e chorado pelo meu bichinho, pra eles animais é "tudo igual" ou é só comprar outro e "esquecer", exceto quando é com eles, claro. Eu coloquei um balde pesado no ralo mas o que tava la conseguiu tirar e matar um deles, o mais novo (e mais inocente) saiu ileso e o mais velho teve só uma ferida na perna, desde então a criatura sumiu e até hoje eu não faço ideia do que tenha sido......

    No mesmo ano alguem da casa passou a querer afetar outra e ia numa pessoa fazer aquelas coisas das religiões africanas (isso que ainda se diz "cristã"), sabe, eu não sei o que acontecia ali mas eu percebi umas coisas estranhas em casa (que ja era carregada de energia ruim), eu pensava que era porque eu assistia paranormal witness e ghost hunters mas eu continuei assistindo e parou de acontecer essas coisas quando essa pessoa parou de ir na que fazia essas coisas, a primeira coisa foi uma sombra no corredor sem ter ninguém, depois um mexido na maçaneta da porta toda fudida da cozinha mas n tinha ninguem la, fui pra fora no mesmo dia e vi uma sombra na casa da vizinha mas nao tinha ninguem la, tambem senti alguma coisa mexendo no meu cabelo enquanto eu dormia e na hora em que eu acordei parou (nesse caso acho que foi só um pesadelo mesmo). Outro dia eu tambem vi umas luzes do tipo no ceu de noite, e tinha testemunha, mas o pior mesmo foi um pesadelo que pareceu real, de uma massa preta tentando me matar sufocada no travesseiro, eu via o meu quarto de cima e a massa tentando me sufocar até que eu acordei sem ar com a minha cara enterrada no travesseiro, eu fiquei ??????? Ate que um tempo depois eu mudei de casa e desde entao nunca mais nada estranho aconteceu, eu ja cheguei a pensar que era por culpa minha e o que eu curtia mas quem era hipócrita na enésima potencia e fazia as coisas condenáveis ali não era eu, então eu acho que a explicação era mesmo a energia negativa e gente ruim presente ali

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu pai não olhava, e parecia não se importar, porque era "apenas gatos", ele não fazia de proposito
      (eu não dirijo só para evitar esse risco de atropelar seres hehehe)

      eu acho que deve ser a tristeza que faz a pessoa ver coisas, só um psicologo para dizer, mas normalmente pessoas que estão emocionalmente quebradas tendem a ver e sentir coisas, parece que o estresse começa a sair para fora e isso piora ainda mais
      é triste como o corpo humano é falho e se afoga mais na tristeza :/
      ...
      E sabe, assistir essas coisas piora em quem acredita em fantasmas, porque passa a olhar em volta, meio que a mente com medo procura coisas, e acaba vendo

      Excluir
  2. Já aconteceram várias coisas bizonhas comigo, mas a que me marcou até hoje foi algo que aconteceu de madrugada. Acordei no meio da noite, por volta das três da manhã. jurei que tinha ouvido três batidas como se alguém estivesse dando socos na madeira. Mais especificamente na porta que da pro banheiro. (Meu quarto tem uma porta que da pro banheiro pq antes esse era o quarto da minha avó, hoje eu já até dei um jeito de bloquear a porta pq é mais incomodo do que qualquer coisa)

    Dai eu levantei, chequei a porta, a mesinha do computador, mexi até no suporte da tv (antes de acender a luz cheguei a pensar que ela tinha caido do suporte)

    Não era nada aparentemente, cheguei a conclusão que era um sonho e eu deveria voltar a dormir. Até que eu olhei pra minha gata. a coitada tava tão assustada, mas tão assustada, toda arrepiada e com os olhos arregalados olhando pra um canto do quarto, eu tbm fiquei encarando aquele canto por um tempo pensando no que fazer

    pensei ser coisa da minha cabeça e que eu deveria voltar a dormir logo, mas a gata tava muito perturbada pra ficar quieta, dai catei a gata e meu travisseiro e fui pro quarto da minha avó
    perguntei ela se ela tinha ido no banheiro e nada, passei o resto da noite lá mesmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah, eu acordo bom batias altas, talvez seja, o cérebro as vezes reproduz sons, e tem uma fase do sonho chamada R.E.M (pesquisa), é nesses momentos que a gente sente coisas, vê coisas ou esculta coisas, e parece ser real, porque não estamos totalmente adormecidos...

      Excluir
  3. Oi Cecy
    Essas coisas são bem complicadas principalmente porque muitas pessoas não acreditam.
    Uma vez eu estava deitando já devia ser umas duas horas da manhã quando eu escuto duas batidas na minha janela levantei da cama abri a janela bem normal e meu cachorro comecou a correr em volta da casa.
    Outro dia eu estava em casa sozinha a tarde mexendo no computador quando escuto o portão abrir. Nem dei importância porque eu pensei que era o meu tio. Mas daí a pessoa ou coisa sei lá bateu na porta duas vezes e eu fui abrir e não tinha ninguém.
    Fiquei tipo wTf
    Mas hoje em dia não vejo mais ate pq se as pessoas não acreditariam.
    Quando contei pra minha mãe ela disse que deveria ser um espírito ruim pois eu só posso atender a porta se o espírito bater tres vezes. Haha loucura né.
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cérebro é meio falho, as vezes a gente ve e ouve coisas, e busca pistas sobre isso, e ai acaba encaixando coisas até chegar na melhor explicação que conhecemos, no caso da sua mãe foi espíritos, mas pode ser qualquer coisa

      Excluir
  4. Há uns dias atrás,de noite, antes mesmo de ter conseguido dormir, eu ouvi uns sons, eles se repetiam, como uma canção. Esses sons pareciam estar vindo da sala, na hora em que eu ouvi, me perguntei se era a minha imaginação, mas eu continuava escutando. Quando eu estava prestes á pegar no sono, eles cessaram.

    ResponderExcluir

✵ Sou a favor da liberdade de expressão então se expresse como você quiser ✵

❤ Você pode discordar de mim, pode defender sua ideia, mesmo sendo contraria a minha, mas entenda que é meu blog, e eu vou defender minha ideia até o fim. Eu apenas vou recuar caso tenha percebido algum erro ou equivoco meu. Então essa é sua chance, seja claro e aberto. Todos são bem vindo... Menos pessoas sem emocional para lidar com opiniões diferentes e descem a xingamentos e ameaças ❤

☞ Mas evite ser desnecessariamente rude, pois eu respondo os comentários com o mesmo peso da sua, respeito é sempre bom, você pode discordar de mim, eu não sou dona da razão, mas você também não é. Lembre-se, o blog é meu ☜

♛ Evite por spans, se for para vir comentar que seja porque você tem interesse na postagem e não por auto-divulgação ♛

( ͡° ͜ʖ ͡°) Comentários sexualmente explícitos e vulgares são excluídos ʕ・ิɷ・ิʔ

✎ Existe uma opção de receber respostas pelo e-mail evitando ficar visitando meu blog para ver se obteve resposta (e evitar gerar números falsos), o nome é “notifique-me”, as respostas irão para o seu e-mail (para desabilitar ficar recebendo respostas, a opção está no e-mail)

⚛ Isso é um blog de opinião pessoal. Não é "site de noticia", não é propriedade de ong ou empresa comercial, logo não precisa ser imparcial ou seguir alguma regra de alguma empresa ou pessoa privada alheira. Eu sou apenas uma pessoa aleatória, sem importância social, que escreve nas horas vagas ⚛

"EU DISCORDO DO QUE VOCÊ DIZ, MAS DEFENDEREI ATÉ A MORTE O SEU DIREITO DE DIZÊ-LO" - Voltaire

Mais regras aqui

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...