sexta-feira, 23 de junho de 2017

São só tecidos preto

Vocês sabem, quem me acompanha, eu sempre quis vestir preto, mesmo sabendo muito pouco sobre a cultura gótica, isso desde nova... Mas nunca usei 100%, por causa de pessoas da minha família e de pessoas em volta…
Ai esses dias eu tive uma conversa com alguém, que me mostrou que nada mudou desde aquela época...
Eu estava juntando umas roupas para me livrar, e aí a pessoa me perguntou o “porquê” da escolha "daquelas" roupas para me livrar, eu expliquei que iria aos poucos me livrar de todas as roupas coloridas conforme eu ia conquistando independência, e que nunca gostei delas... E a pessoa perguntou "por que?", e ao invés de eu ficar quieta, resolvi responder...



Sempre gostei de roupa preta, mas nunca usava totalmente porque minha situação não dava... Bem, vou dizer de um jeito bem direto, eu não queria dizer mas, me incomoda os olhares de certas pessoas, e eu me sinto envergonhada por ficar incomodada com algo tão... Fútil...
Desde que eu botei minha cabeça para fora nesse mundo as pessoas me colocavam de lado, qualquer coisa que eu fazia, mesmo fazendo o que todo mundo faz, as pessoas me viam como algo diferente, e aí eu me destacava de um jeito ruim... Mas okey, o que acontece lá fora é problemas deles, eles pensam o que quiser, eu aprendi com o tempo a não me importar, a ver as coisas de um modo externo, e as pessoas tem os direito delas de reagirem a mim, mesmo dessa forma preconceituosa, ainda bem que não sou um deles... Mas o problema foi quando pessoas da minha família passou a se importar, e acreditar mais no que os outros pensam, do que em mim mesma.
E aí essas pessoas da minha família descobriram que eu sou ateista... E... Pronto... Isso foi um sinal claro de que sou de satã... Ora essa gente, todas essas coisas diferentes, modo de se expressar, questionamentos... Só podia ser de satã... ROUPA PRETA CONFIRMA!! ILLUMINATI CONFIRMED!!!
Não dá para ir de contra a eles, porque vivo na casa dos meus pais, então não tenho independência o suficiente para dizer "foda-se"... E eu nem queria, só queria que as coisas ficassem bem, que todo mundo apenas enxergasse além das barreiras preconceituosas, entende? Ver eu, diretamente eu, além do muro que preconceito que construíram, sem filtros tortos, sem coisas que outras pessoas que nunca conviveram comigo dizem...
Mas okey... E por isso nunca pude colocar roupa preta...
Poder pode, sempre pode, mas eu ia ser boicotada, “ferramente” criticada, para não dizer agredida verbalmente, mas me acostumei com isso, mas é bom nesse caso evitar, e logo evitar outro tipo de agressão
Quem convive com esse tipo de pessoa sabe, uma camiseta com uma estampa diferente é motivo para levar um tapa, eles acham que você é uma pessoa ruim por causa de algo visual, e acham que tem o direito de corrigir de uma forma direta... Ao invés de apenas se expressar, dizendo que não gosta, ou até mesmo te xingando, isso em si não importa, mas o problema é quando a pessoa quer dar um jeito de te ferrar... por causa de algo visual...
Tem haver roupa com caráter? Faz logica eu me censurar? Logico que não, vadia... Mas para eles tem...
Qualquer coisa é um sinal, para algo que não está acontecendo, e mesmo assim, e logo é sinal de outras coisas “podem” acontecer... Tipo... Se eu começar a me expressar dessa forma, logo satã estará aqui...
E aí eu falei para aquela pessoa, continuando a história que eu estava contando... Que eu queria ter um estilo com roupas pretas, porque eu gosto, e ai a pessoa começou a fazer mil perguntas... Que eu já conheço... "vai começar a usar drogas?", "vai virar lesbica?", "vai andar com gente 'ruim'?", "e Jesus?"
...
São só roupas, é apenas tecido costurado, estampas com caveira clichê... Apenas isso... Roupa não falam, não pensa, não tem poder a nada... Não significam nada além de ... Roupas... Eu respondi isso, adiantou? É como se eu nem tivesse dito nada...
...
Caramba, eu fiquei pensando depois, eu nunca fui uma adolescente rebelde, meu maior feito de "aborrecente" foi esse blog, eu nunca aprontei como a maioria dos adolescentes, nunca me aventurei, nem coisas bobas que todo mundo faz, eu nem se quer fiquei bêbada na minha vida... Drogas? As únicas drogas que eu vi foi em fotos, se colocar uma barra de sabote na minha frente e dizer que é maconha eu vou duvidar? Eu não sei o que é...
O que eu fiz? Só uns detalhes, eu não sou diferente de ninguém, se eu fosse um gênio, ou alguém com uma personalidade difícil ao menos, para justificar as pessoas me destacarem tanto... Mas não, eu sou mó normal... Okey que eu tenho uns tique, e umas mania, mas todo mundo tem...
Cara, parece que tem sempre algo que é demonizado, se você faz parte disso, o resto de você parece que apodrece para os outros, e qualquer coisa que faça é visto como algo ruim... Mesmo quando eu tento fazer algo de bom para os outros
...
Mas isso... É só roupa
Sabe, uma pessoa usar uma camiseta de jesus não te faz santo, uma pessoa ir para a igreja não apaga os pecados dela, ou ouvir música gospel não é um sinal de que sua mente é limpa... Porque a implicância com uma camiseta preta... Por que não implicam com alguém que usa jesus como estampa e vira o capeta de noite?
Se as pessoas vestissem mesmo coisas que as representam, muita gente usaria camiseta escrito hipócrita, traíra ou mentiroso estampado... Mas ninguém faz, não é?
...
Okey, algumas coisas são abertas a interpretação, okey, a cor preta ficou famosa como símbolo de luto...
Mas pra mim é o que “a mim” a coisa grita, o que isso significa para mim, e eu me sinto sufocada em ter que escolher outra coisa pra evitar alimentar coisas que não são sobre mim realmente... E cara, ai eu fala para mim, são só roupas, apenas tecido, porque fazer manha por causa disso, e aí eu passei anos engolindo, é apenas um dia... Não é? Então vai la, usar uma blusa que não gosta e engole, pra evitar drama, e eu fiquei anos assim 
Mas parece que conforme a gente cresce o saco diminuiu ou mucha, e aí não dá mais para aguentar, a gente quer fazer as vontades, a gente quer ficar bem consigo mesmo... Eu olho para aquelas adolescentes vestido roupas estranhas e ouvindo músicas duvidosas, e penso, eu deveria ter passado por isso, por essa coisa de experimentar formas de se expressar... Minha adolescência foi toda cinza... *lamentações*

...

Mas é apenas tecidos, eu posso aguentar mais um pouco...

...

6 comentários:

  1. 95% do meu guarda roupa hoje é preto e todos os meus calçados (menos de 5 pares, #sofro) são pretos mas tem coisa que eu tenho que eu comprei em 2011 por exemplo e ninguem nem sabe, aqui se importam mais com o tamanho. Tinha um tempo em que eu não podia escolher minhas roupas e tinha que usar tudo mainstream, eu me sentia como se não tivesse ali, aquelas roupas simplesinhas de marca de "favelado" não mostravam quem eu era, eu me sentia como se tivesse me enganando e enganando todo mundo usando essas marcas de funkeiro que acha em qualquer lugar e ainda era caro. Dai eu passei a desenhar as roupas que eu queria ter e não podia, passava o dia fazendo mesmo só com uma lapiseira e papel barato porque a vontade de ter uma roupa que eu achava bonita me consumia por dentro. Ate que um dia eu descobri umas lojas alternativas e passei a juntar dinhieiro pra comprar nelas, comprei tudo o que eu queria e eu finalmente senti que eu achei o que combinava comigo e o que me fazia sentir bem, foi uma sensação de liberdade mas que teve seu preço...... Uma pessoa aqui que é uma margo palermo made in br invadiu meu quarto e achou umas coisas que eu comprei e começou a fazer alarido com ameaça, abuso religioso, mentiras e etc e nisso sumiram algumas coisas fora a que essa pessoa roubou e jogou fora sem eu saber porque era "feio" e o CLÁSSICO "deus não se agrada disso". Entao quer dizer que "deus" gosta de quem trai, pratica sexo casual, se acaba na droga e na bebida nas party hard, faz mal pros outros e cuida da vida de todo mundo? TÁ. Durante um tempo eu tive que fazer malabarismo e acabou que eu fiquei um bom tempo sem usar o que eu comprei e sem comprar mais nada..... Parece futilidade mas eu sempre dei muito valor à roupa e em como eu me sinto em relação, pra mim usar uma roupa que eu não gosto e não me sinto bem acaba com o meu astral na hora. Aí eu voltei a estudar, de novo com as roupas ridiculas mainstream mas ate que chegou um dia que eu nao aguentei mais me negar e peguei tudo o que tava no fundo do armario esperando pra ser usado, mas algumas sem a margo palermo BR por perto so pra evitar dramalhão, tinha coisa que eu levava na bolsa e colocava na van e tirava antes de chegar em casa ou entao quando nao tinha jeito de ver, e foi assim durante um bom tempo, o unico problema agora é o tamanho das roupas pq eu cansei de usar saia de evangélica e blusa larga e me sentir com 60 anos mas qualquer coisa acima do joelho ou que mostre os braços (pior ainda se mostra algo alem dos braços, que eu tambem gosto) é de "piranha", "ta atrás de homem, de chamar atenção deles", "depois nao reclama se for assediada", eu tenho medo até de rolar uma agressão física (porque verbal é mais que certeza) ou drama mas eu nao aguento mais colocar a pior roupa pra sair com tanta roupa maneira que eu comprei, tem hora que simplesmente da vontade de jogar fogo na gasolina e deixar inventarem o que quiserem enquanto eu aproveito a vida que eu me neguei durante tantos anos, antes ser uma "piranha" livre do que ficar vivendo à mercê de gente antiquada, hipócrita, machista e amarga (isso que nem sonham que eu sou mesmo ateia ou as musicas que eu curto de verdade, prefiro que nunca saibam porque o drama ia ser BEM feio)

    (e voce sabe o que é mais engraçado nessa historia? Outra pessoa da familia sempre foi BEM acima do peso, a cada dia aparece com uma tatuagem nova qualquer com coisa que "não é de deus" e só usa shortinho e roupa que mostra o corpo e nunca foi vitima de piadinha de mau gosto muito menos de body/slut shaming)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MANO, OUTRA COINCIDÊNCIA, eu também desenhava, me perguntavam se eu queria virar estilista, porque os anos me fizeram desenhar bem, um dia eu posto os desenhos (tenho que achar os cadernos antigos, se minha mãe não jogou fora)... Eu ficava desenhando roupas vitorinas misturada com punk gótico, meus cadernos acabavam mais por causa dos desenhos, e não por eu copiar matéria
      eu na época passei a vestir praticamente a mesma coisa todo dia, eu tinha (ainda tenho heheheh, jogar fora é desperdício, mesmo que não caibam mais em mim) roupas da mesma cor, minhas causas jeans eram todas azuis, a camiseta da escola branca e as blusas de frio cinza ou preto ou alguma cor cliche, todo dia a mesma coisa... as vezes eu era obrigada a usar alguma coisa colorida para ser apresentada as visitas, e eu me sentia da mesma forma, desconcertada, e a coisa fica pior com o fato de estar praticamente em um personagem pra não fazer a família passar vergonha
      Hoje em dia eu faço a mesma coisa, só que a causa virou uma saia jeans, e camisetas aleatórias, todo dia assim, eu não uso 80% do meu guarda roupa porque me sinto desconcertada... e me sinto futil por ligar para isso
      só que eu sempre fui bundona, nunca tive coragem de usar 100% essas coisas, e nem de fazer essa troca, de usar em outro lugar, porque sempre chega em casa se eu faço alguma coisa, pequena que seja (coisas de cidade pequena)

      é "normal" ficar cutucando os outros pelas roupas e cobrar atitude, nas quais eles não seguem, porque isso é o atual senso comum... pois é normal se vestir de uma forma e agir feito outra, ou apenas dizer, é o conservador moderno, que só é conservador da boca para fora, é normal ir para o puteiro e chegar em casa e cobrar de outra pessoa uma castidade... ai entra em questões mais complexas sociais... as pessoas usam mascaras na sociedade, elas agem conforme toca a musica que elas escolheram para tocar... em casa e na igreja é a mascara de santo condenador, nas ruas e no bar é puto, e isso estranhamente faz sentido para eles, porque... é o atual senso comum....
      e nisso é mais errado sair da matrix, que é simplesmente ser uma pessoa solida que coloca a cara para bater, que usa a camiseta que representa suas ideias, ser uma pessoa só, e ser aberta sobre quem é... isso ofende a quem usa mascaras, ainda mais se você as deixa consciente do que estão fazendo, suas hipocresias
      Vestir preto é uma afronta a quem usa varias cores, no sentido não literal, varias mascaras, você simplesmente está tomando uma atitude que vai de contra a o que foi pre estabelecido como aceitável... e ai eles demonizam o maximo que podem, para evitar que a arvore do questionamento e a liberdade floresça e de novos frutos...
      ...
      é complicado...

      Excluir
  2. Eu nunca passei nenhuma repressão por usa preto. Mas tenho uma prima que passou, quando ela finalmente se libertou finalmente deixou a "escuridão" domina-la, fez tatuagens, tatuou a sombrancelha, cortou e pintou o cabelo de varias cores, se não me engano hoje está vermelho. Realmente as pessoas da familia mesmo gostando dela, costumam ver com maus olhos, mas ela é e sempre foi uma boa pessoa.

    Eu só não mudo tudo para preto porque as vezes curto cores. Tambem porque o dinheiro nem o tamanho do guarda-roupa permite.

    Algo estranho é recente que aconteceu foi que minha avô reprovou minha irmã mais nova por está com uma saia curta (uma saia rosa que quase passa do joelho), enquanto eu um dia antes estava com uma microsaia preta com renda, eu só sai com aquilo porque estava sem algo melhor e com short por baixo. Acho que foi pela idade. Ou não teve coragem de falar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. famílias são cheia dessas coisas de pegar no pé de um e não de outro, se você começar a repitir algum feito varias vezes ai vão começar a pegar no seu pé e ficar fazendo suposições idiotas

      Excluir
  3. Gostei de ler as histórias. Comigo aconteceu um pouco diferente. Sempre gostei de camiseta de banda, roupas confortaveis, largas, e claro, minha familia caia em cima enchendo o saco. Durante minha idade escolar nunca usei, morria de vontade quando via outras meninas usando, não tinha dinheiro, usava o que mamãe comprava. Só que comigo era diferente, minha mãe não era religiosa, o lema dela era "o que é bonito tem que mostrar", junta isso com o fato de eu morar na periferia e pronto, lá estava minha mãe me insentivando a usar roupas de pirigueti!! Segundo ela, isso que era bonito, que menina nova que tem tudo em cima, tem que andar "bonitinha". Quando iamos nas lojas "de pobre" eu escolhia as roupas mais comportadas, ela ficava brava, falava que aquilo era roupa de velha e me sugeria usar roupas que mostravam as costas, calças apertadas, decotes... Eu apontava isso e ela falava "i dai?" Kkk Foi muito ruim, sempre era comparada com primas que possuiam 14 anos e tinham um corpão, e andavam feito um mulherão, motivo de orgulho pra minha familia. (Minha familia é nordestida, daquelas que gostam de forró, nada recatados e do lar. Tenho primas que saiam com a cidade inteira e ninguém falava nada, pelo contrário, só elogios para a beleza corporal). Hoje eu penso que graça a alguma coisa eu segui um caminho mais intelectual na vida, embora me empurrassem para o mesmo destino das primas (hoje todas gravidas aos 18, 19, tem uma até de 14) e as roupas foram um meio de eu resistir a essa cultura que me levaria para a merda, afinal, ja morava na periferia e era pobre, meio que natural seguir o q todos seguem aqui: gravidez na adolescencia e sem futuro profissional e academico, morar em um puxadinho na casa dos pais, ser dona de casa e assistir tv o dia todo. (Nada contra, mas tive q renegar esse futuro para ter consciencia e sair de lá, pois é dificil sair da pobreza quando voce age e pensa como todos os pobres). Hj ainda sofro pressão, mas não moro mais lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MINHA NOSSA, VOCÊ VEM DO MUNDO INVERTIDO??? Nousa o.O
      Normalmente as mães sente ciumes das filhas, de não querer que ninguém toque, e tentar preservar como se fosse uma eterna bebe inocente, isso é uma realidade bem diferente
      Eu já ouvi historias de lugares como o norte do brasil, meu avo veio de lá (para tentar a vida em sp, ps: não deu muito certo), já ouvi falar sobre as meninas serem sexualizadas, de se casarem cedo com homens mais velhos com influencia em um lugar, e o casamento ser só de fachada depois de um tempo... mas é sempre surpreendente ouvir uma realidade diferente do que a gente convive, mas ver que as pessoas passam pelas mesmas dificuldades quando tomam alguma postura diferente, é mesma imagem refletida no espelho, é inverto, mas a mesma imagem

      Cara, por você eu fico é feliz, nasceu com uns neurônios que te moveram para um outro caminho, fico é triste pelos seus parentes... okey ter corpo bonito, só é um desperdício deixar nas mãos de qualquer para satisfazer ego animal de ser percebido sexualmente, e depois ter o corpo destruído por bebes filhos de paixões vazias

      Fode ai, porque ta todo mundo fodido em sua volta mesmo heheheh
      <3

      Excluir

✵ Sou a favor da liberdade de expressão então se expresse como você quiser ✵

❤ Você pode discordar de mim, pode defender sua ideia, mesmo sendo contraria a minha, mas entenda que é meu blog, e eu vou defender minha ideia até o fim. Eu apenas vou recuar caso tenha percebido algum erro ou equivoco meu. Então essa é sua chance, seja claro e aberto. Todos são bem vindo... Menos pessoas sem emocional para lidar com opiniões diferentes e descem a xingamentos e ameaças ❤

☞ Mas evite ser desnecessariamente rude, pois eu respondo os comentários com o mesmo peso da sua, respeito é sempre bom, você pode discordar de mim, eu não sou dona da razão, mas você também não é. Lembre-se, o blog é meu ☜

♛ Evite por spans, se for para vir comentar que seja porque você tem interesse na postagem e não por auto-divulgação ♛

( ͡° ͜ʖ ͡°) Comentários sexualmente explícitos e vulgares são excluídos ʕ・ิɷ・ิʔ

✎ Existe uma opção de receber respostas pelo e-mail evitando ficar visitando meu blog para ver se obteve resposta (e evitar gerar números falsos), o nome é “notifique-me”, as respostas irão para o seu e-mail (para desabilitar ficar recebendo respostas, a opção está no e-mail)

⚛ Isso é um blog de opinião pessoal. Não é "site de noticia", não é propriedade de ong ou empresa comercial, logo não precisa ser imparcial ou seguir alguma regra de alguma empresa ou pessoa privada alheira. Eu sou apenas uma pessoa aleatória, sem importância social, que escreve nas horas vagas ⚛

"EU DISCORDO DO QUE VOCÊ DIZ, MAS DEFENDEREI ATÉ A MORTE O SEU DIREITO DE DIZÊ-LO" - Voltaire

Mais regras aqui

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...