quarta-feira, 19 de julho de 2017

É certo negar brinquedos as crianças?

Um caso do facebook ganhou fama, um print de uma conversa de uma mãe cobrando explicações sobre o porque de um cara negar um de seus brinquedos colecionais para seu filho, e então vir a exigir que o cara desse o brinquedo...


Primeiro uma historia...

Quando eu era pequena eu acompanhei minha mãe até uma casa de uma das amigas dela, como sempre, e eu estava lá entediada no meio dos adultos, quando minha mãe a a senhora foram até um dos quartos, a senhora iria mostrar as coisas da filha dela. Quando ela abriu a porta eu fiquei maravilhada com a quantidade de boneca, parecia uma pequena loja, minha primeira reação, como de qualquer menina abobada, foi "quero", a senhora fez uma cara estranha, entre magoada e incomodada, e disse "não", eu insisti, como qualquer criança abobada, e ai minha mãe, como sempre nesses momentos, redirecionou seu olhar para mim, e fez aquele olhar demoníaco que eu conheço a anos, que subliminarmente, meio que quase gritando sem voz, apenas com aquele olhar de tigresa assassina de satanás: "apenas tente de novo para você ver o que acontece", eu né, como qualquer criança abobada, porém com um pouco de noção, abaixei a cabeça em silencio.
A senhora viu, e sempre tem esse cenário, minha mãe faz aquela cara brava que ela acha que é super sutil, mas todo mundo nota, ainda mais quando ela rosna "baixinho" (sim, ela rosna... ela diz "não!" rosnando heheheuehueh), mas as pessoas notam, e elas se sentem mal, e é ai que eu ganhava alguma coisa , ai a senhora abriu uma das pratilheiras de vidro e pegou uma das bonecas, a mais feiinha, mas tudo bem, eu ia ser recompensada por desobedecer a linha imaginaria imposta pela minha mãe. Ai eu estava estendendo os meus braços para receber a boneca, quando a senhora... ela... ela... Colocou a boneca de volta na prateleira de vidro, e fechou... E eu fiquei, como assim??. A senhora olhou para mim e disse "já viu? Pronto!", e minha mãe olhou para mim, como aquele famoso olhar, "sim ela viu sim, pronto!", e os olhos dos meus dedos ficaram confusos, não... eu não toquei, eu não brinquei, eu não vi caralho!. Mas é logico que eu não iria dizer nada, eu não ia fazer birra, não perto da minha mãe, mas eu fiquei umas horinhas sofrendo ali...

Isso aconteceu varias vezes, tipo... A gente ia na casa dos outros, os outros tinham coisas super legais e na moda, eu queria tocar, e um não era dado, eu ficava chateada, porque criança não tem o discernimento ainda formado, ainda mais a noção do tempo... Ouviu não, pronto, a coisa ficou mais devagar, chata e torturante...
Mas... Mamãe deixava claro que na casa dos outros tem regras, as regras dela em cima de tudo, e as regras dos outros vindo depois e então os meus desejos por ultimo... As regras dela sempre envolviam eu não fazer ela passar vergonha (o que falhava em relação a comida, eu não sabia me controlar, ela reclama das vergonhas que eu fiz ela passar por causa de bolo até hoje, eu gosto de bolo), os dos outros é se não é meu, não devo tratar como meu, logo se a pessoa não quer dividir, pronto e acabou, tem que respeitar... (e o que é meu é da minha mãe, então também não posso tratar como meu, pqp)


(por favor aperta o play, porque foi a musica que me veio na cabeça enquanto eu escrevia esse texto, e quero que você sinta a mesma coisa)


Mas o que me marcou nesse caso foi mais tarde, naquele mesmo dia...
Eu estava lá esperando as duas terminarem de fofocar quando passei a prestar a atenção na conversa e descobri a quem pertencia essas bonecas... Porque falou nas bonecas eu passei a prestar a atenção...

As bonecas tinha um valor bem maior do que eu poderia calcular,  e não para a filha dela, até porque a filha dela não poderia mais brincar com elas, já que a menina tinha morrido de câncer... A anos! 
Quando eu vi as bonecas, eu fiquei procurando uma menina, e não havia encontrado, apenas tinha aquela senhora, na qual disse que era da filha dela, e a unica pessoa mais nova daquela casa era uma outra filha dela, que parecia ter a idade da minha mãe... Tipo, uma senhora, de cabelos brancos, aparência abatida, com uma filha que tinha idade para ser mãe... Com uma filha que brinca com bonecas?... A filha dela, a dona das bonecas, morreu a anos por causa de um cancer, a foto dela estava em uma das prateleiras, e eu finalmente descobri o porque dela usar aquele pano feio na cabeça. A mãe dela manteve tudo da mesma forma que a filha deixou de uma forma brusca, a roupa de cama, os moveis e as bonecas estavam da mesma forma que a menina tinha deixado antes de sair de casa, e então não voltar mais. Por isso havia poera, por isso as coisas tinham aquele ar passado, por isso as bonecas pareciam tão antigas. E pelo que a senhora contou, ela não moveu nada do lugar. E tipo, imagina a cena, aquilo era a coisa mais valiosa que ela tinha em casa, imagino se caso houvesse um incêndio aquela mulher iria correndo tentar salvar as bonecas, mas talvez ficaria lá, para não tirar nada do lugar, para sentir que a filha dela ainda iria voltar. Hoje eu entendo que as pessoas dão valor a coisas, mesmo essas coisas serem apenas pedaços de plastico como aquelas bonecas antigas, mas as coisas tem um poder de conectar as pessoas a sentimentos e emoções... E lembrança e desejos, como a sensação de que a filha vai voltar, ou manter o mesmo ambiente a anos de que ela teria deixado, do jeitinho dela, como o cheiro dela que ela disse, como uma voz estranha, que ainda existia ali... Depois de anos?.... Eu não senti nada... Mas ela...
E tipo, imagina a dorzinha que deu na hora de abrir a prateleira de vidro e pegar a boneca, tirar a coisa do lugar, mover uma peça do quebra cabeça de lembranças, só para mostrar para uma garota aleatória, filha de uma amiga, uma das coisas que mais tem valor, porque pertenceu a uma das pessoas que ela mais amou...

E por que aquela boneca feiinha, isso que me surgiu agora em minha mente, foi a primeira boneca que ela pegou, foi automático, ela abriu, e no meio de varias, pegou bem aquela... Por que? Isso foi aleatório? Eu nunca vou saber...

Melancólico, não?
Até hoje eu me sinto mal com isso, cacete, e eu nem tinha os dentes formados na época...


Mano, eu não sabia, minha mãe até então não sabia...
E ai que está, não sabíamos... Nós simplesmente não sabíamos...


A gente as vezes entra na casa dos outros, olha em volta, julga e quer tocar, sem saber o que aquelas coisas valem, de verdade, além do que elas aparentam valer
Bonecas antigas daquela não valeriam 10 reais em um brecho, mas para aquela mulher vale lagrimas incontáveis...
A gente julga as coisas através do que pode ver, através do que as pessoas mostram, ainda mais quando são objetos, pois objetos se desgastam com o tempo, e perdem seu valor no capitalismo, mas tempo tem outro significado para seres humanos, isso pode ser apenas dias perdidos para você, mas pode ser o significado encorporado de uma vida para uma outra pessoa...

E ai que está...
Olha esse caso:
(eu juro que queria que a intro fosse pequena, mas eu sou uma contadora de historia, porque tenho muito o que contar... ah, vocês já estão acostumadas...)



Fonte (link)

Eu não sei se realmente aconteceu porque esse fundo nos textos é muito comum em prints forjados...
Mas o caso é comum...
Uma criança entra em um lugar e apenas vê um park de diversões, e ai dizem para ela que por ser criança tem direito a tudo e foda-se o resto
Ai ninguém pode dizer não, porque é errado tirar o prazer de uma criança, mesmo que cause desprazer nos em volta
Ou então tem os pais que acreditam que ninguém além deles pode educar, tipo só eu posso repreender você, se outro faz é crime de sétimo grau, e dentro disso tem os pais que não educam e ai, ninguém também pode

E ai você tem monstrinhos sem noção de limites, querendo pegar qualquer coisa, mexer, tocar... E se quebrar, dani-se
E o mais bizarro é que os pais nem se quer pensam no bem estar da criança, eles não estão fazendo isso porque o filho vai sofrer, mas sim no problemas que eles, como pais, vão ter que aguentar com a criança chorando, eles só querem evitar serem pais
"Mas vai pegar verme", criança fica doente quando passa vontade quando nunca recebeu um não, e ai vem o primeiro e a imunidade cai junto com o mal estar.... Mas para que, evitar o momento de dizer não agora, para crescer, virar um mongolão sem limites, que não sabe receber um não?

Se a pessoa se importa com o filho perde mais tempo explicando coisas ao filho e o preparando para o mundo, do que preparando o mundo para ele, porque a realidade é que o mundo não é nosso, e logo a criança vai sentir isso, o melhor momento é agora
(é assim que se cria aqueles adultos que não sabem ouvir não de namorada, patrão e de outras pessoas)

Cara, a pessoa gastou 300 reais num boneco feio de ação, okey, isso pode ser bobeira para muita gente, você pode achar a merda que quiser, mas entenda, isso não é parte dos seus negócios, já que a pessoa que trabalhou para isso, ela pode gastar com o que quiser, e encher a pratilheira de vidro do que quiser, e deixar lá pelo resto da vida, sem ninguém brincar, sem ninguém mexer, porque a nota fiscal dá o direto total de posse àquele objeto, você não pode interferir lá, entrar e pegar, só porque sua cria quer
Mas você não sabe... O que faria uma pessoa pobre gastar uma nota em um aparente pedaço de plastico? Você não sabe o que uma serie é capaz de despertar em uma pessoa, aquele adulto já foi uma criança, na qual passou a infância assistindo alguma coisa por ai, que fez parte de sua formação, que ele quis memorizar e encorpar em um objeto, para uma pessoa que se apegou a uma historia, vale a pena essa homenagem, porque não tem apenas o personagem, mas sim a característica que ele conhece, e que relembra toda uma historia por traz, e você não sabe o quão isso marcou, o quão isso ainda marca, e o que a pessoa sente quando vê aquilo
 A unica coisa que você sabe que aquilo tem dono
Quer dar algo de verdade ao seu filho, além do prazer temporário de destruir uma coisa nova? Ensine a ele a dar valor as coisas e a respeitar o espaço dos outros... Pensa bem, o que ele vai levar pelo resto da vida, um momento de euforia destruindo algo valioso, ou um momento de sabedoria?
Se eu tivesse brincado com uma daquelas bonecas, aquele momento teria se esquecido para sempre, e eu não teria ganhado nada.... Além de ter machucado alguém profundamente sem ter noção disso...

Seu filho pode valer tudo para você, a felicidade dele realmente importa, mas jamais se deve impor isso em cima das coisas dos outros, que tipo de adulto ele vai se tornar?
É seu filho, alias, os outros não tem que lidar com a cria dos outros
Se você não quer se preocupar com o bem estar dos outros, jogando deu demoninho por ai, não espere que os outros se preocupem com você...


"Mas as pessoas deveriam esconder"
Não, elas não devem esconder as coisas dos olhos dos seus filhos, SÓ PORQUE VOCÊ NÃO CONSEGUE OS CONTROLAR, o problema não estar em mostrar, mas sim em você sendo mãe/pai, você acha que ele vai aprender como a evitar tentações, você acha que se ensina o que é errado... Escondendo dos olhos?
Serio?



(*Alias, essa musica, a cena final da Era do Gelo, é a que eu mais odeio e mais amo em toda a minha vida, é só por ela para tocar que eu choro adoidado... Era do Gelo é uma das minhas serie de filmes favorita, eu tipo chorei de berrar na ultima cena, quando o eles vão devolver o bebe, mas aparentemente os nômades entendem errado *TATANTANTAN SUSPENCE INTENSIFY  *  e ai rola aquela cena, minha nossa, eles se conhecem, minha nossa, o bebe se vai? Oh não, hora do adeus, POOOOORRRQUEEEEE? SOFREU PARA CACETE COM AQUELE BEBE FILHO DE UMA MÃE MORTA NA CACHOEIRA E ELE SE VAI??? E ai, pronto, mata eu logo desgraça, Diego aparece... E ai... Ai não dá, é se mata de tanto chorar, que raiva, DIEGO ERA MEU PERSONAGEM FAVORITO, AQUELE TIGRE DE DENTES DE SABRE ME REPRESENTA, AQUELE FDP, ELE APARECE EU MORRO! Eu achei que ele morreu gente, olha ele ai... Mancando, que filho duma puta...

Eu choro com esse filme toda vez que passa, do começo ao fim, porque marcou demais, lembro que eu assisti os bastidores do dvd umas mil vezes, até fiquei feliz com o br no meio da equipe, dizendo só para tirar o foco que essa musica me mata de chorar, mano... E tipo, para muita gente, é só uma musiquinha, para mim, é ataque cardíaco em forma de musica, não dá...)

4 comentários:

  1. Eu tenho uma bonequinha bem miudinha comprada num camelô em 1991 (eu nem tinha nascido ainda) e ela é "feinha", ja amarelou bastante, a pintura do rosto dela saiu algumas vezes e eu repintei tentando seguir o original mas mesmo assim eu mantenho ela guardada a 7 chaves (ate mais que uns cds inclusive 1 deles lançado em 1998 e que ate hoje depois de quase 10 anos que eu comprei nunca saíram dos meus favoritos, eu consegui achar na falecida Leitura que só dava pra achar cd de coisa mainstream e achar eles la foi uma raridade tipo 1 vez em 10 mil, eu nao tinha internet naquela epoca entao se eu quisesse ouvir alguma coisa nova eu tinha que arriscar comprar) porque se ela some ou se estraga eu nao sei o que vai ser de mim, é igual essa dona que perdeu a filha, eu tambem guardo outra que foi a primeira que eu tive que é maiorzinha um pouco e se eu perco eu tambem nao sei o que eu vou sentir, só sei que nao vai ser bom, a pequena eu quase perdi uma vez (era criança besta e levava pra cima e pra baixo), tentaram me convencer a me dar outra e "esquecer" (sabe, gente materialista) mas eu queria ELA, acabou que eu achei ela dentro do sofa da casa da minha vo e desde entao nunca mais tirei ela de fora de casa

    E eu escondo a 7 chaves justamente pra evitar esse tipo de inconveniência, de criança mimada e pai/mãe que não sabe criar apesar de que felizmente não tem (não mais) na familia, mas tem gente que não sabe ou simplesmente ignora o conceito de privacidade e AMA mexer nas coisas alheias ou até mesmo se sentem no direito de jogar fora o que não agrada eles (pra voce ver o nível dessa gente)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Privacidade, esse é a palavra que me faltou, é isso que precisa também ser ensinado as crianças, a respeitar a privacidade alheira e a própria, hoje em dia os pré adolescentes não sabem o que é isso, estão confiando suas coisas e até seus corpos com qualquer um, e esperam ter o mesmo em troca, e coisas ruins acontecem... parece que não ensinaram a ter respeito e o valor emocional a eles...
      Ai tem que esconder coisas... na própria casa... absurdo...

      Excluir
  2. Ai mano, tbm chorei nessa cena final da Era do Gelo T_T. Mt linda!!
    Mas olha, se tem uma coisa que eu não gosto, é de criança assim, não muito pela criança, mas sim pelos pais, quando eu vejo essas crianças já me ascende uma luz de alerta vermelho em relação aos pais. Reparei que os pais desse tipo de criança são folgados, só de reparar no comportamento da criança já tiro uma média de como devem ser os pais. Eu já fui essa pessoa que falou um "não" para uma criança chorando querendo meus brinquedos, só que no caso, eu também era criança, só que mais velha, e o abençoado tinha uns 4 anos. Falei não na frente dos pais dele, e os mesmos insistiram para os meus pais me convencerem a dar o brinquedo para o moleque, eu não dei. E adivinhe como eram os pais do moleque? Extremamente folgados, só iam na casa dos meus pais para comer, todo fim de semana, abria a geladeira e comiam o que tinha dentro. Engraçado é que essas pessoas acusam os outros de serem egoístas, mas vivem como se o mundo girasse ao seu redor, (de seu ego), que é justamente a definição de ser egocêntrico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é, agora vai na casa deles sem avisar, toca em suas coisas, vai lá para tu ver se eles não conhecem noção de espaço, eu tambem conheço esse tipo, minha familia se tornou amiga de outra familia, na qual pegava tudo emprestado da gente, e a filha deles literalmente quebrava brinquedos da minha irmã, mas ir na casa deles... Minha nossa, as portas estavam sempre trancadas, se abria, era olhar torto, a menina escondia brinquedos, não deixava tocar em nada, parecia que só existia conforto na casa dos outros... pqp...
      O que vai ser daquela garota, alias... desses tipos de criança?

      Excluir

✵ Sou a favor da liberdade de expressão então se expresse como você quiser ✵

❤ Você pode discordar de mim, pode defender sua ideia, mesmo sendo contraria a minha, mas entenda que é meu blog, e eu vou defender minha ideia até o fim. Eu apenas vou recuar caso tenha percebido algum erro ou equivoco meu. Então essa é sua chance, seja claro e aberto. Todos são bem vindo... Menos pessoas sem emocional para lidar com opiniões diferentes e descem a xingamentos e ameaças ❤

☞ Mas evite ser desnecessariamente rude, pois eu respondo os comentários com o mesmo peso da sua, respeito é sempre bom, você pode discordar de mim, eu não sou dona da razão, mas você também não é. Lembre-se, o blog é meu ☜

♛ Evite por spans, se for para vir comentar que seja porque você tem interesse na postagem e não por auto-divulgação ♛

( ͡° ͜ʖ ͡°) Comentários sexualmente explícitos e vulgares são excluídos ʕ・ิɷ・ิʔ

✎ Existe uma opção de receber respostas pelo e-mail evitando ficar visitando meu blog para ver se obteve resposta (e evitar gerar números falsos), o nome é “notifique-me”, as respostas irão para o seu e-mail (para desabilitar ficar recebendo respostas, a opção está no e-mail)

⚛ Isso é um blog de opinião pessoal. Não é "site de noticia", não é propriedade de ong ou empresa comercial, logo não precisa ser imparcial ou seguir alguma regra de alguma empresa ou pessoa privada alheira. Eu sou apenas uma pessoa aleatória, sem importância social, que escreve nas horas vagas ⚛

"EU DISCORDO DO QUE VOCÊ DIZ, MAS DEFENDEREI ATÉ A MORTE O SEU DIREITO DE DIZÊ-LO" - Voltaire

Mais regras aqui

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...