quinta-feira, 3 de agosto de 2017

As músicas que mais me dão gatilho emocional

Sabe aquelas músicas que quando toca seu coração vai parar do meio dos pulmões e você começa a inspirar sentimentos (jeito legal de dizer, ouviu, chorou feito criança...), você é sensorialmente teletransportado para aquele mesmo momento, e seu corpo físico e emocional entram em choque, creio que todo mundo tenha esse tipo de lista.... Essa é a minha








The Cat Concerto [Tom and Jerry]

Eu ouvi essa música quando criança, acho que todo mundo já ouviu, mas cara, eu não estava esperando isso não... E olha que os desenhos naquela época caprichavam nas músicas de fundo, eles tinham orquestras que davam a base emocional e ambiental para a cena, então tem uma lista enorme de músicas do tipo super bem produzidas, e umas até ganharam prêmios... But, caramba, eu me lembro das primeiras vezes eu eu ouvi isso, e meus olhos enchiam de lagrima, o que tecnicamente era apenas um rato importunando o pobre gato (TEAM TOM HERE!), eu sentia uma serie de emoções, e isso me deu uma vontade enorme naquela época de aprender piano, e o mais engraçado, lendo comentários de vídeos espalhados por ai, é que aconteceu a mesma coisa com várias pessoas, esse episódio motivou a ir atrás de piano, não só esse, mas todos os episódios aonde que Tom ou Jerry eram músicos teve um poder enorme de tocar a alma das crianças e fazer elas desejarem conhecer música, isso é lindo
Para você ver o poder da música, um piano sozinho tem a capacidade de ilustrar várias emoções, como concentração, melancolia, raiva, deboche... Tudo isso, na mesma música, sem perder a essência e o ritmo dela, um dos poucos motivos de eu não tacar fogo nesse planeta é esse tipo de música, então goste também!
Não querendo bancar o velho chato que cospe na latinha enquanto fala mal de tudo que é moderno... Mas...
Até porque eu gosto de uns desenhos modernos, mas eles substituíram orquestras emotivas por... Música eletrônica barata, tipo o “Hora de Aventura”, não suporto ficar um tempo assistido aquilo, não só por causa do desenho heheh, mas sim por causa da musiquinha podre e repetitiva... (mano, o Danizudo sabia escolher umas músicas melhores, e eram eletrônicas, que faziam você acreditar até que os illuminatis colocaram um chip no seu anus, e como a equipe da Cartoon não consegue, bicho?)
Nunca que nesse mundo um DJ fazendo barulho ritmizado terá o mesmo poder do que uma orquestra cheia de fdps que estudaram musica a vida toda para estar ali naquele momento, NEVER NEVER


* ps: na verdade essa musica esteve em todos os lugares: [https://www.youtube.com/watch?v=R1laz-7C2KM] o nome real dela é "Number Two", por isso marcou tanto, a gente escutou isso em diversos lugares ________________________________________




Essa música marcou mais pelo momento do que pela letra libertadora

Quando eu vi o vídeo clipe foi a primeira vez que eu vi quem era os caras por traz do som, cada um deles, inclusive meu marido espiritual, o Jonathan Davis, sim é sim... Antes disso eu nunca tinha visto a cara deles, eu só escutava as músicas, e a coisa do porque é o como eu conheci essa banda e outras... 
Bem, meu irmão mais velho, 30 anos a margarida atualmente, comprava cds e gravava vídeos da mtv, ai ele regrava em dvds e trazia pra minha casa, bem, é que eu e ele não moramos na mesma casa (filhos de casamento diferente, e meu pai tem mais de 60 anos, sim sim, por isso que eu sou manhosa, filho de pais mais velhos ficam manhosos e mimados), eu conheci o Korn assim, e por causa disso até hoje leio o nome errado de barias bandas, porque tudo o que eu tinha era um dvd escrito o nome das bandas e dentro faixas quase anônimas (track1 track2 track3...), eu não tinha internet, não tinha acesso a informação, apenas a música e nomes (apenas da banda, isso quando tinha, se não era “artista desconhecido”, e as faixas nunca tinham nome, track1 track2, meu irmão me amava ao ponto de lembrar de mim, mas não ao ponto de colocar o nome da música em cada faixa, né)... e é... Eu literalmente conheci o som da banda antes da banda em si, o que é o ideal para muita gente (se concentrar no som, do que quem o produz).
Foi quando ele decidiu trazer os dvds com clipes gravados de uma tal de mtv, que eu nem sabia o que era na época (depois eu fui descobrir não era o que eu esperava, baseado nos playlists que ele trazia, e de pensar que hoje sim está horrível, feliz Beyonce?), e no meio... Eu fui assistindo, quando chegou neles e eu levei um susto... Minha nossa, a paixão virou amor
E eles eram basicamente como eu imaginava, e isso não é um elogio

Sempre que eu vejo ou escuto essa música eu sou levada para aquele tempo, cara, na época que meu irmão ainda ouvia rock, que ele vinha direto visitar a minha casa, que ele tinha cara de moleque... Hoje ele escuta sertanejo, e parece uma montanha de músculo e falta de paciência... é, as pessoas mudam e muito...



______________________________________



Como maior parte das pessoas que sente algum interesse pelo universo, eu conheço o Carl Sagan, eu assistia Cosmos na (não lembro se foi na Cultura ou Futura que passava), e por anos foi assim. Na época eu só tinha TV, eu não sabia que Carl tinha passado por problemas de saúde, apenas via a linda e inspiradora imagem dele nos episódios de cosmo, em todo aquele cenário detalhista e profundo. Carl não te informava apenas de curiosidade sobre o universo, ele falava literalmente de tudo, de história, da natureza humana e da natureza selvagem, e nisso ele conseguia trazer lições de vida supervaliosas, como buscar conhecimento, absorver e desenvolver sabedoria, ter curiosidade, amar o universo e respeitar... Não tem como não pegar carinho por ele, ele era adorável, mesmo naquele terninho ridículo que ele vivia usando...

(esse programa tinha tudo, equipe completa, mas certeza que não tinha consultor de imagem, eu sempre ficava mentalmente criticando esse terno, pqp hehehe, olha que secsy)

Mas é... A imagem que eu tive por anos do Carl era como uma pessoa sabia, e saudável, vagando pelo mundo e dividindo experiência da forma delicada que ele fazia. Eu não me lembro nenhuma vez de ver a TV brasileira, pelo menos não nos canais que eu passava, falar sobre sua saúde e sua morte.
Descobri que ele morreu na internet, depois de pesquisar sobre seu nome... Primeiro que eu não aceitava as imagens dele de cabelo branco muito bem, e a morte... Foi uma surpresa... Eu fiquei semanas assistindo vídeos seguidos de homenagem até aceitar que Carl Sagan, a pessoa, já não estava aqui, e tudo que restava era suas palavras poderosas, registradas nos lugares que ele passou.
E essa musica... Marcou minha pre adolescência e a adolescência, de quase todos os dias assistir ele e ouvir essa música, e então ver em homenagens e aceitar que um rosto que era carismático para mim não estava mais vivo.
E aí toda vez que eu escuto essa música que dá uma sensação de perda estranha, o que deveria ser ao contrário, deveria ser nostalgia, e é fácil tombar com essa música em vídeos que falam de astronomia, e dói... dói...
Acho que é a coisa de perder um ídolo, é meio estranho sentir que pessoas que aos nossos olhos parecem gigantes são tão humanas e tão vulneráveis, duro ainda saber que a pessoa morreu a tempo... Cara... Como assim?

E pra tu ver o poder desse homem, ele mudou a vida de muita gente, ele me inspirou, inspirou pessoas que nunca o conheceram pessoalmente, e pessoas que ele tocou... Tipo, ele basicamente deu a luz ao Neil deGrasse Tyson, que hoje continua sua estrada com muito amor


Ainnn Carl




__________________________________________


Ciclo sem fim

Mano, não toca isso se não eu choro... Eu assisti esse filme na época do vídeo cacete, toda aquela emoção foi demais pra mim, o sol nascendo, um príncipe confuso, um pai forte que morre para salvar o filho, um irmão traíra, descoberta emocional, amizade e perdão... MUITA COISA, é de rasgar o coração, cada cena... Choro até hoje, e tudo começou com essa música...
Alguns desenhos são profundos demais, pra que isso? Esses criadores adoram fazer criança (e criança adulta) chorar, só pode



(Um de Nós)

Seguido dessa, essa música é uma que me dá um quase infarto de tantas emoções, um leão jovem, dividido em dois mundos, na qual é rejeitado pelos dois, e sente a força da rejeição, mesmo sabendo no fundo do coração que está tomando a atitude certa... E essa música meio que é a trilha da minha vida... EU SOU O KOVU! (sinta o coração nas patas, neném)
Eu me foquei o filme inteiro nesse personagem, ele é uma amostra ilustrada que existe um coração grande batendo em armaduras de ferro colocada por pessoas que vieram antes dele, e que para ouvir é só chegar perto... Porque o cara foi lá, tentou se explicar, e foi expulso, humilhado, pisado, e mesmo assim, não mudou de ideia, porque o conhecimento do bem e do mal já estava sobre os olhos dele, e isso é muito inspirador... Muita gente descobre a verdade depois de viver nas sombras da mentira, vai lá e muda de time, e ai o time da verdade esmurra na arrogância e na ignorância, pois todo mundo é tão desconfiado, e ai a pessoa volta, muda de ideia de novo, e alias, cria uma raiva, que se alimenta porque agora ele conhece da verdade e logo como combate-la...
E o Kovu não, filma isso gente! Ele ficou firme até o final!
Mas dói ver ele sendo pisado, mano, pra que cantar enquanto expulsa outra pessoa, pra que?
Mano, duro que essas eras são as que as músicas eram suportáveis, hoje em dia o desenho começa a dar sinais que vai rolar um musical ali, só pula, que não presta, parece que ninguém se dedica como antes...
...
E duro que eu ouvi essa música agora pra fazer esse post e a imagem do “anjo” me veio na cabeça, e o motivo é bem sad...





_____________________________




Vogue [Ayumi Hamasaki]


Isso foi a muitos anos atrás, eu acordei umas 3 da manhã, atordoada, porque não estava aceitando bem o fim do meu relacionamento, e fiquei até o sol nascer, pensando no assunto, quando cheguei na conclusão de que eu não queria um fim, e ai fiz aquela besteira de mandar uma mensagem, e ai finalmente me senti bem para dormir, BUT quase que instantaneamente uma mensagem de volta apareceu, eu olhei o número e era ele, tenho o número gravado na memória até hoje, só por causa disso, mas enfim, ele fez um texto enorme dizendo... Aquela coisa clássica que... Não dá mais, mas seja feliz, vivi momentos felizes com você, mas não posso mais
E eu odeio essa falsidade, fins sintéticos me causam raiva, não há felicidade num termino, há alivio, mas não felicidade, e aí eu surtei, sai da cama e atravesse a cidade todinha toda descabelada atrás do fdp, e... Foi terrível, nem quero dizer ao certo o que aconteceu, mas ele olhou nos meus olhos e disse que não me ama mais... “mas gosto de você como amiga”... FINS SINTÉTICOS ME IRRITAM... Esse tipo de coisa, falar que “podemos ser amigos” soa como carinho falso, como se a pessoa estivesse aranhando seu rosto enquanto finge te acariciar, a coisa é clara, se caso eu aceitasse ou só ia amaciar o fim, cada um ia para seu lado, ninguém se fala mais, pois a amizade era apenas um desculpa para não ter brigas, ou o fdp ia usar a carteirinha de amigos para me vigiar.... Não.. Nope, morre cacete ou mata, SIMPLES
Voltei para casa chorando, e olha que é meio longe da minha casa para ele, e ai deitei na cama sem sono nenhum, e fui procurar músicas no site que eu abaixava ilegalmente músicas (fbi me prende), e ai no meio apareceu a música da Ayumi Hamasaki, e aquele tempo eu estava lá começando a conhecer ela, e dei uma chance, a música é aparentemente alegre, então deu, porque eu não podia mais nenhuma gota de negatividade, eu literalmente estava num limite ali... AI eu fui pesquisar a letra da musica...

Quando notei
Vim correndo
Pra este distante lugar

Mas isso não é
Um arrependimento
É porque você estava
Lá pra mim aquela vez

Você floresce completamente
Uma linda flor aberta
Depois disso suas pétalas
Irão silenciosamente cair

Ta cara, é só uma letra, mas quando a gente ta doido na loucura qualquer coisa causa gatilho...
Eu só precisava me distrair e aquilo me tacou de cabeça na situação...
...
Só sei que fiquei um bom tempo sem ouvir essa musica...



Na minha interpretação a musica fala sobre o fim de uma paixão... Tem "alguém" "ali", e essa pessoa foi o motivo da presença do eu lirico, e a paixão é a flor da musica, ela cresce, floresce, e suas cores brilham fortemente, até que algo acontece e ela morre aos poucos, a "pétalas caem silenciosamente"... Entende?

E Ayumi conhece bem esse tema, a anos a mulher só faz musicas de recomeços e finais...




________________________________________




[Shinzo Abertura]

Isso foi na minha pré-adolescência, quando a globo passava isso uns minutinhos depois de eu chegar em casa da escola, e eu assistia, religiosamente, e fiquei super envolvida nesse trama estilo caverna do dragão, nunca vi a vadia chegar lá
Cara, eu amava, até que a globo começou a repetir episódios, e eu assistia, não tinha outra coisa melhor, a ponto de eu até hoje ter episódios decorados, na raiva, porque eu esperava mesmo um final... Nunca vi... (descobri agora que tem... Deixa eu ir lá ver...)

Vi umas trocentas vezes aquele episódio do rei réptil querendo comer ela, e cheguei a torcer pra acontecer, né, porque assim ela tem um final e para com esse loop!
...
Eu amava esse anime, mas a repetição incantável da globo marcou (na raiva) uma época... Toda vez que eu olho para traz eu lembro desse anime e dessa musiquinha...



______________________________________________







This is The Time [Epica]


Eu comecei a ouvir essa musica demais numa época meia conturbada, era lá para o final 2012, meu ultimo ano na escola... ou não...
Vocês sabem, eu peguei um trauma de ir para escola e até ficar no meio das pessoas, me dando de presente uma fobia (que eu acredito que superei), e lá no meu ultimo ano eu tinha bombado demais nas faltas, quase que quebrando um recorde. As notas davam para passar de boa, mas as faltas eram impassáveis, a coisa foi ficar indo no final do ano para recompensar, e ai... Mano do seu, eu lembro disso, naquele ano outubro-novembro-dezembro estavam com uma temperatura doida, era frio sem chuva, mas muito úmido, e um calor úmido perto dos meio dia... E basicamente só tinha eu indo para escola...

Eu me lembro de por o uniforme em cima do pijama (porque eu não tirava não hehehe), e ir toda descabelada para a escola, de apé, porque eu evitava ficar no meio das pessoas, e o ônibus parecia um presidio sobre rodas. Lá para umas 6 horas da manha, a nebrina cobria todo meu caminho a frente, deixando visível apenas o presente, e que eu estava sozinha naquele pedaço de terra, e tudo que eu poderia ver são vultos deformados causados pela minha sombra, basicamente o caminho de todo o dia era minha vida naquele momento
E por isso tenho raiva dessas temperaturas quente-úmida, odeio lembrar disso (e agora está assim...)

Eu fui assistindo as salas se esvaziarem, pois cada dia mais tinha menos pessoas, e eu ficava lá reparando em cada detalhe da escola, esperando o tempo passar, pois chegava em um ponto que nem os professores apareciam nas salas, e tinha só eu vagando na escola, apenas para marcar presença...
E eu estava desesperada, eu realmente não estava com cu para continuar, eu não estava mais aguentando ter que lidar com as pessoas daquele lugar, minha cabeça estava muito deprimida, para mim, se eu não conseguisse passar... Eu nem estaria aqui hoje em dia
Então foi uma tortura no desconhecido, era esperar o julgamento final, enquanto eu me segurava, para pagar minhas fraquezas de todos os anos... E eu então passei a ouvir só musica calma para "lubrificar" todo o peso que estava entrando naquela época, e eu viciei nessa musica, foi em meses a primeira musica que eu escutava quando acordava, dizendo para mim "não desistir, se não vou desistir de tudo"

Eu ficar sozinha num local infernal desse era um perigo pra mim mesma, minha cabeça sonolenta, pois eu dormia apenas umas 4 horas por dia, ficava quase que em alucinações enquanto eu olhava para cada canto da escola relembrando de cada coisa que eu passei, era quase como morrer e ficar perdida em um limbo, sabe, como se o diabo estivesse decidindo se eu iria ser salva ou não, me colocando contra minhas lembranças e escolhas... Mano, eu tava bem locona nessa época, hem

E ai chegou o momento, fui falar com uma representante de lá e ela disse para mim... "Tudo bem, você passou", na hora que ela me disse aquilo eu estremeci na base, eu tentei sair o mais rapido educadamente para chorar de alivio. Nem sei te dizer o que eu senti, não era felicidade, eu não me sentia feliz por ter passado por tudo aquilo, nem sabia se deveria estar feliz por um fim, porque a existência dos acontecimentos eram maiores e mais dominantes do que qualquer outra linha que eu
pudesse construir, e eu me odiava por acreditar nisso. Eu só estava aliviada pela ideia que eu poderia continuar a viver e tentar recomeçar longe daquele inferno, e ai me veio um vazio enorme... Porque eu não sabia o que fazer depois de conquistar a liberdade, não depois de me acostumar e me obrigar a aceitar aquela prisão emocional e imobilidade local eu tinha aceitado em ser a garota rejeitada e pisada... E então eu poderia ser o que eu quisesse, toda sequelada, mas eu poderia... E até hoje eu ando mancando sem um rumo definido...
Eu odeio o sistema de ensino brasileiro, até o Isis é mais organizado bicho





______________________________________




Ficou grande, outro dia se eu lembrar eu continuo
(demorei um tempinho para terminar esse post hehehe)


E você, quais músicas?



________________________________________



Meu livro free ->
Físico ->
Youtube ->

2 comentários:

  1. Quando eu tinha uns 13 anos as ultimas musicas daquele CD do my chemical romance chamado three cheers for a sweet revenge nunca saiam do meu discman (porque na época mp3 de 128mb era loosho) porque eu me identificava com o clima revoltado/triste aí juntava o nojo que era a escola e umas pessoas falando do meu jeito e aparencia e eu buscava conforto nessas musicas, eu tambem buscava conforto em be yourself, doesn't remind me e like a stone do audioslave mas essas nao chegam a ser tanto "gatilho", depois de um tempo eu descobri umas coisas ruins que fizeram comigo (e a pessoa até hoje ainda tenta, sabe quando a pessoa tem um problema mas nao aceita e tenta provar que VOCE que tem?), fui percebendo a diferença de tratamento que eu recebia em casa, a falta de vontade de continuar a escola, uns doentes da familia que mataram o meu papagaio e ficaram rindo de mim, a musica come clarity de in flames era o meu conforto, ate hoje depois de ANOS eu evito ouvir um pouco pois eu ainda tenho PESADELOS com a escola e acordo aliviada em saber que tudo aquilo acabou e eu to finalmente livre (pra voce ter uma ideia de como aqueles tempos eram), depois na época em que eu tinha aquela amizade abusiva a pessoa me introduziu a um genero musical depressivo demais e a musica lanma mig ifred do apati só me fazia lembrar como aquela pessoa me tratava mal, como eu detestava a faculdade e uma fdp que tentou arruinar minha vida lá, aí veio mais barra pesada depois de um periodo que parecia ser paz, um dos meus animais adoeceu e eu não tinha dinheiro pro tratamento, acabou que eu consegui uma ajuda e tambem vendendo natura mas depois de um tempo acabou que não deu certo e ela morreu na mesa de cirurgia mesmo sendo com o melhor vet do estado, como sempre, uns embustes da familia ficaram de piadinha e chegaram a falar que eu deveria deixar ela morrer, que um cachorro era melhor, "dura mais", que era pra eu parar de querer chamar atenção, nunca respeitaram a minha perda, a musica one last goodbye de anathema combinou com tudo o que a gente passou e eu evito ouvir porque se não eu não consigo ficar bem......tem mais mas n consigo lembrar tudo agora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sua vida ta tão esmerdiada quanto a minha, ou até mais (e isso não serve como consolo, mas... err)

      musica tem esse poder de criar um desabafo mental, como ouvir uma pessoa desabafar, só que em forma de melodia, e isso é muito legal
      ...
      ah mano, vida social anda sendo uma coisa muito terrível, o que era ter que sobreviver de tigres agora é ter que sobreviver as pessoas, a selva ainda existe, só o predador que mudou de nome...
      ...
      que bosta, somos apenas gatinhos...

      Excluir

✵ Sou a favor da liberdade de expressão então se expresse como você quiser ✵

❤ Você pode discordar de mim, pode defender sua ideia, mesmo sendo contraria a minha, mas entenda que é meu blog, e eu vou defender minha ideia até o fim. Eu apenas vou recuar caso tenha percebido algum erro ou equivoco meu. Então essa é sua chance, seja claro e aberto. Todos são bem vindo... Menos pessoas sem emocional para lidar com opiniões diferentes e descem a xingamentos e ameaças ❤

☞ Mas evite ser desnecessariamente rude, pois eu respondo os comentários com o mesmo peso da sua, respeito é sempre bom, você pode discordar de mim, eu não sou dona da razão, mas você também não é. Lembre-se, o blog é meu ☜

♛ Evite por spans, se for para vir comentar que seja porque você tem interesse na postagem e não por auto-divulgação ♛

( ͡° ͜ʖ ͡°) Comentários sexualmente explícitos e vulgares são excluídos ʕ・ิɷ・ิʔ

✎ Existe uma opção de receber respostas pelo e-mail evitando ficar visitando meu blog para ver se obteve resposta (e evitar gerar números falsos), o nome é “notifique-me”, as respostas irão para o seu e-mail (para desabilitar ficar recebendo respostas, a opção está no e-mail)

⚛ Isso é um blog de opinião pessoal. Não é "site de noticia", não é propriedade de ong ou empresa comercial, logo não precisa ser imparcial ou seguir alguma regra de alguma empresa ou pessoa privada alheira. Eu sou apenas uma pessoa aleatória, sem importância social, que escreve nas horas vagas ⚛

"EU DISCORDO DO QUE VOCÊ DIZ, MAS DEFENDEREI ATÉ A MORTE O SEU DIREITO DE DIZÊ-LO" - Voltaire

Mais regras aqui

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...